20 de dez de 2017

A GAROTA NO TREM - Paula Hawkins

Editora: Record
Ano: 2016
Páginas: 378
ISBN: 9788501075680


Sinopse: Todas as manhãs, Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio por galpões, caixas d’água, pontes, casebres e aconchegantes casas vitorianas. Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes – a quem chama de Jess e Jason –, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess – na verdade Megan – está desaparecida. Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos. 

O livro conta a história de três mulheres bem diferentes, mas com algumas coisas em comum. De uma forma surpreendente, as três estão relacionadas a um acontecimento chocante. A narrativa, em primeira pessoa, é feita pelas três mulheres, em capítulos intercalados.

A protagonista é Rachel. Alcoólatra, deprimida e desempregada, Rachel pega o trem todas as manhãs, fingindo ir trabalhar. Da janela do trem, observa a casa que um dia dividiu com seu marido Tom. Rachel também costuma observar um casal que mora na mesma rua. Como ela não tem vida própria, fica encantada com a vida do casal, que parece perfeita.

Ana é a segunda mulher de Tom. Os dois estão morando na casa que foi de Rachel. Ana está sempre estressada e preocupada porque Rachel vive perturbando a vida deles, principalmente quando bebe. Ana teme por sua filha pequena.

Megan é casada com Scott. Mesmo tendo certeza do amor de Scott, Megan está sempre insatisfeita e inquieta. Ela esconde um grave segredo do passado.

Rachel sempre achou que Megan e Scott formavam um casal perfeito, até ver algo inesperado da janela do trem. Pouco depois, Megan desaparece misteriosamente. Rachel, querendo ajudar, vai à polícia contar o que viu e também entra em contato com Scott. Cada vez mais, Rachel se envolve no caso.

Não consegui simpatizar com nenhuma das três mulheres, são todas muito instáveis. Rachel enche a cara, apronta todas e depois fica pedindo perdão pelas bobagens que fez. Isso sem falar que se mete demais na vida dos outros. Ana é muito medrosa e sem atitude. Megan é uma irresponsável, que não sabe o que quer da vida.

Apesar de não ter simpatizado com as personagens, gostei muito do livro. O suspense é muito bom. São vários segredos e você só entende a conexão no final. No decorrer da leitura, nos deparamos com pistas bem sutis sobre a verdade, mas também há algumas informações que estão lá só para confundir. Recomendo a leitura! Estou ansiosa para assistir ao filme!

16 comentários:

  1. Leila!
    Gosto dos thrillers psicológicos, principalmente quando se como objetivo encontrar um sentido para sua própria vida, que no momento não anda bem.
    Sempre tive a mania de ficar observando as pessoas e acho que me identifiquei de certa forma com a protagonista…
    FELIZ NATAL!
    “Celebrar o Natal é crer na força do amor, é isto que transforma o homem e o mundo. Feliz Natal!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA dezembro 3 livros + 2 Kits papelaria, 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Apesar da curiosidade acabei não lendo esse livro e fiquei só no filme mesmo que adorei!!! ótima resenha.
    Bjs
    https://eternamente-princesa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu quero muito ler esse livro, a cada resenha que leio fico ainda mais curiosa sobre


    Att.,
    Eduarda Henker
    Queria Estar Lendo

    ResponderExcluir
  4. Oie!

    Não li e nem vi o filme, mas o interesse é grande. Eu até tinha ganhado uns spoiler, mas graças a Deus consegui esquecer já.

    Abraços...

    https://submundosliterarios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Leila!
    Esse é daqueles livros que me deixam a impressão de que todo mundo leu, menos eu. Mas confesso que,apesar de achar a sinopse interessante, não tenho tanto interesse assim. Pretendo ver o filme algum dia. :)
    Beijos!

    Mais Uma Página

    ResponderExcluir
  6. Oi Leila!
    Acho difícil gostar de um livro quando não gosto dos personagens... Não sei se leria o livro, mas gostaria de ver o filme.

    Feliz natal! :)
    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  7. Oi Leila, nunca li nada da autora, mas sempre leio resenhas bem positivas em relação ao suspense e acho que como vc talvez não curta as protagonistas heheheheh espero em 2018 poder conferir!

    Bjs, MI

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Olá, Leila!
    Quando li este livro achei Rachel uma personagem bem sofrida, dolorida... Requer muito envolvimento para se "apegar" a ela, mas não penso que seja essa a proposta do livro. Acho que a ideia da autora é realmente manter-nos um tanto distante dela para dar o tom de suspense que o livro precisa, para plantar todas as dúvidas necessárias. Talvez seja por isso que não rolou simpatia de sua parte nem por ela, nem pelas outras duas.

    A história é boa mesmo. Surpreende, né!? Eu adorei o filme também. Achei uma excelente adaptação. Conseguiram captar muito bem a essência do livro, mesmo precisando dar "um jeitinho" de passar para as telas as três narrativas e perspectivas. Vale a pena!

    Adorei suas impressões sobre a leitura!

    Se quiser, venha me visitar: http://www.aquelaepifania.com.br/

    Beijooos

    ResponderExcluir

Comente e faça uma blogueira sonhadora feliz!