27 de mar de 2019

A HERANÇA - John Grisham

Editora: Rocco
Ano: 2014
Páginas: 560
ISBN: 9788532529558



Sinopse: John Grisham regressa ao cenário e ao personagem principal de "Tempo de Matar", um dos romances mais populares do nosso tempo. Seth Hubbard é um homem milionário que está morrendo de câncer nos pulmões. Não confia em ninguém. Antes de se enforcar num sicómoro, Seth faz um novo testamento. Este documento irá arrastar os seus filhos adultos, a sua empregada negra e o advogado Jake Brigance para um conflito dramático e arrasador, semelhante a aquele que três anos antes, fez de Jake um dos advogados mais conhecidos da região. O segundo testamento levanta muito mais questões do que aquelas a que responde. Por que razão deixaria Seth quase toda a sua fortuna para a empregada? Teria a quimioterapia afetado a sua lucidez? John Grisham regressa ao cenário e aos personagens que fizeram dele o romancista preferido da América, enfrentando uma vez mais um julgamento ferozmente controverso, que irá revelar velhas tensões raciais e obrigar o Condado de County a confrontar a sua história.

Seth Hubbard é encontrado enforcado em sua propriedade. O xerife Ozzie Walls encontra uma carta onde Seth explica que estava sofrendo de câncer, por isso decidiu tirar a própria vida.

O advogado Jake Brigance recebe pelo correio um testamento escrito por Hubbard. No novo testamento, Seth invalida o anterior. No testamento anterior, feito por advogados, Seth deixava quase tudo para os dois filhos. No novo testamento, escrito à mão, deixa a maior parte dos bens para Lettie, sua empregada negra. Através de uma carta, Seth nomeia Jake como advogado do espólio e pede que ele garanta que seus filhos não receberão nada.

É claro que os filhos não aceitarão isso de forma pacífica e contestam o testamento, iniciando uma batalha judicial. Após fazer o levantamento dos bens, todos descobrem que a fortuna é muito maior do que poderiam imaginar.

O livro nos mostra como os advogados fazem tudo de caso pensado. Cada ação e cada palavra tem um objetivo. Jake também usa esse artifício a seu favor, várias vezes. Quando quer convencer a população da cidade sobre algo, frequenta a cafeteria e conversa com os moradores de forma informal, apenas para garantir que, quando saírem dali, todos contarão a história da forma que ele quer. Jake também joga com o juiz e com os advogados da contestação, manipulando-os sem que percebam.

A narrativa se arrasta em algumas partes. Principalmente, antes do julgamento. Fiquei um pouco entediada com tantos detalhes. O julgamento é o ápice, que fica para o final do livro, claro! Quem será que vai ganhar o caso?

O grande mistério da trama é: por que o milionário deixou toda sua fortuna para Lettie? O motivo só é revelado perto do final e vai gerar uma grande reviravolta na história.

A Herança é uma espécie de continuação de Tempo de Matar. No livro anterior, Jake teve seu primeiro grande caso, que é mencionado várias vezes durante a narrativa. Indico a leitura para quem curte o estilo de John Grisham e para quem gosta de histórias que envolvem tribunais e julgamentos.

6 de mar de 2019

A GAROTA NA TEIA DE ARANHA - David Lagercrantz

Série: Millennium – Livro 4
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2015
Páginas: 472
ISBN: 9788535926101


millenium

Sinopse: Lisbeth Salander e Mikael Blomkvist estão de volta na aguardada e eletrizante continuação da série Millennium. Neste thriller explosivo, a genial hacker Lisbeth Salander e o jornalista Mikael Blomkvist precisam juntar forças para enfrentar uma nova e terrível ameaça. É tarde da noite e Blomkvist recebe o telefonema de uma fonte confiável, dizendo que tem informações vitais aos Estados Unidos. A fonte está em contato com uma jovem e brilhante hacker - uma hacker parecida com alguém que Blomkvist conhece. As implicações são assombrosas. Blomkvist, que precisa desesperadamente de um furo para a revista Millennium, pede ajuda a Lisbeth. Ela, como sempre, tem objetivos próprios. Em A garota na teia de aranha, a dupla que já arrebatou mais de 80 milhões de leitores em Os homens que não amavam as mulheres, A menina que brincava com fogo e A rainha do castelo de ar se encontra de novo neste thriller extraordinário e imensamente atual. David Lagercrantz nasceu na Suécia, em 1962. Jornalista, romancista e biógrafo premiado, Lagercrantz foi escolhido para continuar as aventuras de Lisbeth Salander e Mikael Blomkvist.

Confesso que estava com receio de ler esse livro, porque achei que não ia gostar. Geralmente, não gosto quando outro escritor continua a série de um autor já falecido. Para mim, a série Millenium terminou de forma perfeita com o terceiro livro (A Rainha do Castelo de Ar). Mas, apesar do receio, decidi dar uma chance ao autor David Lagercrantz e surpreendi-me de forma positiva.

Frans Balder sempre foi um pai ausente, mas foi buscar seu filho, August, para morar com ele, quando desconfiou que o menino sofria agressões por parte do padrasto. A ex-mulher de Frans, Hanna, vive com um bêbado, Lasse, que a agride constantemente. Sujeitinho asqueroso! É o tipo de pessoa que só atrapalha e inferniza a vida dos outros. Não simpatizei com Hanna, achei-a muito apática, não foi capaz de tomar uma atitude para proteger seu filho e para sair daquela situação.

Mikael está meio deprimido porque a Millenium está com problemas financeiros e, há um bom tempo, não escreve uma reportagem bombástica. O professor Frans Balder, um gênio da ciência da computação, liga para Mikael de madrugada dizendo que precisa contar um segredo. O segredo estava relacionado à sua pesquisa sobre inteligência artificial. Mikael fica preocupado, pois Balder parece estar com medo.

Quando Mikael chega à casa de Frans, o encontra morto. Ao que tudo indica, o filho August, de 8 anos, presenciou o assassinato do pai. Para complicar ainda mais, a polícia não pode interrogar o menino porque ele é autista e não fala.

O assassino só deixou August vivo porque sabia da sua deficiência e achou que ele não representaria nenhum risco. O que ele não poderia imaginar é que August é capaz de desenhar com perfeição. Quando descobrem a habilidade do menino, os mandantes do crime decidem matá-lo para não haver provas. Lisbeth salva a vida do garoto e foge com ele para um lugar seguro. A hacker descobriu que há um espião dentro da polícia, que está repassando informações aos criminosos, por isso escondeu o menino.

As melhores passagens, para mim, são as cenas de Lisbeth com August. Em alguns momentos, são engraçadas, quando ela, toda desajeitada, não sabe o que fazer com o menino. Em outros momentos, são tocantes, os dois criam uma forma especial de comunicação e se compreendem. Os dois são meus personagens favoritos!

Mikael investiga sobre o motivo do crime e quem está por trás. Não demora a descobrir o envolvimento de Camilla, irmã gêmea de Lisbeth. O que Camilla quer? Será que Lisbeth já sabia do envolvimento da irmã?

O estilo de escrita é um pouco diferente de Stieg Larsson, mas a leitura conseguiu me prender. Achei na medida certa a dose de ação, suspense e emoção. Indico a leitura!