30 de jan de 2019

A MENINA QUE BRINCAVA COM FOGO - Stieg Larsson

Série: Millennium – Livro 2
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2009
Páginas: 611
ISBN: 9788535914221

stieg larsson

Sinopse: Nada é o que parece ser nas histórias de Larsson. A própria Lisbeth parece uma garota frágil, mas é uma mulher determinada, ardilosa, perita tanto nas artimanhas da ciberpirataria quanto nas táticas do pugilismo, que sabe atacar com precisão quando se vê acuada. Mikael Blomkvist pode parecer apenas um jornalista em busca de um furo, mas no fundo é um investigador obstinado em desenterrar os crimes obscuros da sociedade sueca, sejam os cometidos por repórteres sensacionalistas, sejam os praticados por magistrados corruptos ou ainda aqueles perpetrados por lobos em pele de cordeiro. Um destes, o tutor de Lisbeth, foi morto a tiros. Na mesma noite, contudo, dois cordeiros também foram assassinados: um jornalista e uma criminologista que estavam prestes a denunciar uma rede de tráfico de mulheres. A arma usada nos crimes - um Colt 45 Magnum - não só foi a mesma como nela foram encontradas as impressões digitais de Lisbeth. Procurada por triplo homicídio, a moça desaparece. Mikael sabe que ela apenas está esperando o momento certo para provar que não é culpada e fazer justiça a seu modo. Mas ele também sabe que precisa encontrá-la o mais rapidamente possível, pois mesmo uma jovem tão talentosa pode deparar-se com inimigos muito mais formidáveis - e que, se a polícia ou os bandidos a acharem primeiro, o resultado pode ser funesto, para ambos os lados.

Não há inocentes. Apenas diferentes graus de responsabilidade.


Não li o primeiro livro da série, mas fiquei muito interessada após assistir ao filme. Optei por iniciar minha leitura no segundo livro. Foi preciso criar coragem para ler o calhamaço de mais de 600 páginas!

A narrativa começa com a hacker Lisbeth Salander voltando para a Suécia, depois de passar um ano fora. Ela viajou para esquecer Mikael, o editor da revista Millennium, por quem apaixonou-se. Conhecemos um pouco sobre suas aventuras em outros países. Lisbeth está rica por causa do dinheiro que desviou no livro anterior, com seus truques de informática. Nossa heroína aproveita para trocar de endereço, comprando um apartamento enorme. Também compra um carro, móveis, roupas e equipamentos de informática mais modernos. Tudo na maior descrição, mantendo sua identidade escondida.

Lisbeth decide fazer uma visitinha ao seu tutor legal, Bjurman (aquele em quem ela fez uma tatuagem superdiscreta, depois que ele a violentou). Ela o está chantageando com o vídeo do estupro. Lisbeth reforça suas ameaças para garantir que ele continue andando na linha. Talvez esse tenha sido o maior erro de Lisbeth. Após a visita da garota, Bjurman decide mandar matá-la e recuperar o vídeo incriminador.

A partir daí, os problemas de Lisbeth começam. Um casal, que estava investigando o tráfico de mulheres, é assassinado. A arma do crime possui as digitais de Lisbeth. Um pouco depois, Bjurman também é encontrado morto, pela mesma arma. Lisbeth passa a ser a principal suspeita dos três homicídios.

Além de esconder-se da polícia e provar sua inocência, Lisbeth também precisa fugir dos bandidos, que estão querendo matá-la. Como se não bastasse tudo isso, nossa heroína precisa agir rápido, pois, sem querer, está colocando a vida das pessoas que ama em perigo. Mikael é o único que acredita na garota e faz de tudo para encontrar Lisbeth e ajudá-la a provar sua inocência. Ele sabe que ela enfrentará qualquer risco para fazer justiça.

Lisbeth Salander era a mulher que odiava os homens que não gostavam de mulheres” (pág. 560).

Apesar de ser muito marrenta, gostei de Lisbeth. Ela tem bons motivos para ser do jeito que é e agir da forma que age. O livro explica as circunstâncias que a deixaram assim. Ela é justa e leal com seus amigos e odeia os homens que maltratam as mulheres.

Durante a leitura, surgem várias questões: Se Lisbeth é inocente, qual a relação com os assassinatos? Qual a relação com o tráfico de mulheres? Se Bjurman está morto, quem está querendo matar Lisbeth?

No início, a leitura demorou um pouco para “engrenar”, são muitos personagens e muitos nomes complicados. Mas, assim que começou a fluir, não consegui mais largar o livro! A história prende, envolve de um jeito que você fica ansioso para saber o que vai acontecer em seguida.

Em um final alucinante e tenso, todas as perguntas são respondidas. O autor deixa um ótimo gancho para a continuação. Fiquei aflita para ler o próximo livro! Também quero assistir ao filme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e faça uma blogueira sonhadora feliz!