13 de out. de 2021

Filme - ENOLA HOLMES

Direção: Harry Bradbeer

Duração: 124 minutos

Ano: 2020

Classificação: 12 anos

Gênero: Aventura, policial, histórico


ENOLA HOLMES

Sinopse: Enola Holmes (Millie Bobby Brown) é uma menina adolescente cujo irmão, 20 anos mais velho, é o renomado detetive Sherlock Holmes (Henry Cavill). Quando sua mãe (Helena Bonham Carter) desaparece, fugindo do confinamento da sociedade vitoriana e deixando dinheiro para trás para que Enola faça o mesmo, a menina inicia uma investigação para descobrir o paradeiro dela, ao mesmo tempo em que precisa ir contra os desejos de seu irmão, Mycroft (Sam Claflin), que quer mandá-la para um colégio interno só de meninas. A caminho de Londres, ela conhece um lorde fugitivo (Louis Partridge) e passa a desvendar quem pode estar atrás do garoto e que quer impedir que uma importante reforma política inglesa aconteça.


Enola, a irmã caçula, fica sem chão quando sua mãe some misteriosamente. Diante da apatia de seus irmãos em tomar uma providência, ela parte sozinha na missão de investigar o sumiço da mãe e encontrá-la.


Quem diria que Sherlock Holmes tinha irmãos? Achei Sherlock muito apático no filme, não gostei. Nos livros ele não é assim...

A mãe de Enola é com certeza uma mulher à frente do seu tempo e a filha está indo pelo mesmo caminho. Elas não aceitam que os homens lhe imponham limites e que digam o que podem ou não fazer. A adolescente é muito esperta e adora se disfarçar para passar despercebida.

Durante a aventura, Enola conhece um garoto com problemas e o ajuda. Soluciona o mistério que envolve a família dele enquanto foge dos seus irmãos e do inspetor. Eles querem interná-la em um colégio interno.

É um filme leve e divertido para assistir com a família. Millie Bobby Brown está linda no papel de Enola!


6 de out. de 2021

FANTASIA MORTAL - Nora Roberts

Série Mortal – Livro 30

Editora: Bertrand do Brasil

Ano: 2019

Páginas: 406

ISBN: 9788528623819


fantasia mortal

Sinopse: Os mundos virtual e real se entrelaçam em um jogo mortífero e perigoso no novo thriller da série Mortal. Para Bart Minnock, fundador da bem-sucedida U-Play, transformar sua paixão pelos videogames em um empreendimento milionário foi um sonho que se tornou realidade. Mas tudo termina brutalmente, com ele encontrado morto, trancado em seu salão holográfico enquanto testava Fantastical, sua mais recente criação. Com o jogo no console e nenhum indício da presença do assassino ou da misteriosa arma do crime, a tenente Eve Dallas, designada para o caso, se vê paralisada, sem nem um ponto de partida para a investigação. E, apesar da violenta morte, Minnock não possuía inimigos declarados, o que cria uma situação aparentemente paradoxal. Mas, Eve, assim como Roarke, seu marido e consultor oficial do caso, sabem que o sucesso atrai cobiça. E essa será a pista fundamental que guiará a tenente em sua busca pelo assassino.


Dessa vez, a vítima é Bart, um jovem empresário que desenvolve jogos de videogame. Ele é assassinado enquanto jogava em casa, em sua sala de jogos. Tudo indica que ele estava sozinho em casa. Mas, se estava sozinho, como foi decapitado com uma espada?

Eve Dallas e sua equipe precisam desvendar mais esse mistério. Os primeiros suspeitos são os três sócios de Bart. Ele também tinha uma namorada. A detetive está certa de que foi um dos sócios; mas, como fazer para descobrir qual deles? E como foi feito? As perguntas aumentam quando mais uma pessoa é assassinada...

No trigésimo livro da série, já não sei mais o que a autora pode inventar. São tantas maneiras de cometer assassinatos... e parece que ela já pensou em todas. Para mim, o final foi um pouco previsível. Já desconfiava da identidade do assassino e da forma como os assassinatos foram cometidos.

29 de set. de 2021

Série - QUANDO CHAMA O CORAÇÃO

Criado por: Michael Landon Jr.

Ano: 2014

Classificação: 12 anos

Gênero: Drama, Histórico, Romance

quando chama o coração


Sinopse
: No início do século 20, a professora Elizabeth deixa para trás sua vida confortável na cidade para lecionar em uma vila no Canadá.

A série When Calls the Heart é inspirada no livro homônimo e na série Canadian West de Janette Oke.

Uma professora da cidade grande vai para uma pequena cidade para se encontrar e desenvolver sua vocação. Em Coal Valley a professora Elizabeth encontra muito mais do que um trabalho. Ela se envolve com os problemas da cidade e aprende a gostar e admirar cada um dos moradores. Cria fortes laços de afeto com seus alunos (as crianças são umas fofas!). Em pouco tempo, Elizabeth faz grandes amizades e também encontra o amor: o oficial Jack.

quando chama o coração
Jack e Elizabeth

Entre os melhores amigos de Elizabeth estão Abigail (a dona do café) e Rosemary. Gosto muito do xerife Bill e de Coulter (dono da serraria). Aos poucos, novos personagens chegam à cidade. Em cada episódio há alguma situação para resolver. Após o fechamento da mina de carvão, a cidade muda o nome para Hope Valley e chegam novas empresas, entre elas a serraria de Coulter.

quando chama o coracao
Abigail, Elizabeth e Jack

A série se passa na década de 20. O cenário e as roupas de época são lindos! É uma série linda que você pode assistir tranquilamente com toda a família. Com algumas tragédias e dramas profundos; mas, geralmente, os episódios tem um desfecho feliz. Os finais dos episódios são emocionantes e levaram-me às lágrimas várias vezes.

quando chama o coração
Rosemary e Coulter

Assisti até a 6ª temporada. A série estava indo muito bem até que, por causa da saída dos atores, alguns personagens somem (inclusive protagonistas!). Na minha opinião, deveriam ter encerrado a série antes da saída dos personagens. Acho que perdeu um pouco o sentido com a ausência de figuras importantes da trama.

15 de set. de 2021

A GAROTA DESAPARECIDA - Lisa Gardner

Editora: Gutenberg

Ano: 2019

Páginas: 352

ISBN: 9788582355756

A GAROTA DESAPARECIDA

Sinopse: Sete anos atrás, a estudante Flora passou 472 dias vivendo um pesadelo. Após ter sido sequestrada durante as férias de primavera, ela descobriu até onde o ser humano é capaz de ir para sobreviver. Depois de resistir milagrosamente a tamanha tortura, viveu os últimos cinco anos tentando voltar a ter uma vida normal. O amor de sua mãe permanece o mesmo, mas outras coisas mudaram em sua rotina: seu irmão tem medo da pessoa que Flora se tornou, e no quarto dela há uma parede coberta com fotos de outras garotas que nunca voltaram para casa. Quando a detetive D. D. Warren é convocada para a cena de um crime, descobre que Flora está envolvida com outros três suspeitos desde seu retorno à sociedade. Mas a garota desaparece novamente, e D. D. se dá conta de que um predador sinistro está a solta e, desta vez, determinado a fazer com que Flora Dane nunca mais escape.

Esse é o segundo livro da autora que leio; o primeiro foi Viva para Contar, resenha aqui. Gostei mais desse do que do anterior; por isso sempre é bom dar mais uma chance aos autores.

A jovem Flora desaparece durante as férias e só é encontrada 472 dias depois. Cinco anos depois, a narrativa é intercalada com as lembranças de Flora, narradas em primeira pessoa e com os acontecimentos atuais. Após ser libertada do cativeiro, Flora treinou autodefesa e parece estar tentando encontrar outras garotas desaparecidas. Em uma de suas missões, a garota acaba matando o sequestrador, na tentativa de encontrar Stace, outra garota desaparecida. A detetive D.D. é chamada ao local do incidente para interrogar Flora. D.D. desconfia que a garota atraiu o sequestrador para matá-lo.

Naquela noite, após a mãe deixar o apartamento, Flora desaparece misteriosamente. Será que ela foi novamente sequestrada? Será que fugiu? Começa uma investigação e uma luta contra o tempo para descobrir o que está acontecendo e evitar mais mortes.

O livro tem o tipo de enredo que leva você a crer que haverá uma reviravolta. Faz você achar que sabe a verdade, porque desconfia de alguns acontecimentos; mas está completamente enganado. Aposto que não é nada daquilo que você imagina! É uma leitura tensa e surpreendente (até a capa é perturbadora...). Recomendo!

8 de set. de 2021

Filme - VOZES E VULTOS

Direção: Robert Pulcini, Shari Springer Berman

Elenco: James Norton, Amanda Seyfried, Alex Neustaedter

Duração: 121 minutos

Ano: 2021

Classificação: 16 anos

Gênero: Suspense/Terror


Sinopse: Vozes e Vultos acompanha uma artista de Manhattan (Amanda Seyfried) que se muda com sua família para o Vale do Hudson. Conforme ela começa sua nova vida num vilarejo histórico, ela passa a suspeitar que seu casamento e sua casa estão cercados por algo obscuro.

A trama começa com uma família que se muda de Manhattan para uma cidade do interior, por causa do novo emprego do marido, George, que conseguiu uma posição de professor universitário. A esposa, Catherine, deixa o seu trabalho na cidade e se muda com o marido. Ela não conhece ninguém no vilarejo. Aos poucos, descobrimos que Catherine tem sérios problemas de saúde e é muito infeliz. 


A nova moradia é uma casa antiga que carrega uma história trágica do passado. O que já não ia muito bem começa a desmoronar quando são descobertos segredos sobre a casa e sobre a vida do casal.



Não posso revelar muito para não dar spoilers, mas a forma como a trama se desenrola é muito interessante. As falhas de caráter de alguns personagens são reveladas aos poucos, em pequenos detalhes e descobertas que, de início, parecem insignificantes. Recomendo prestar atenção aos detalhes.

É um filme de suspense/terror com a presença do sobrenatural, mas este, na minha opinião, não é o principal elemento da trama. A principal mensagem que o filme nos passa é sobre o livre arbítrio. Todos temos o poder de decisão sobre nossas ações. Somos nós quem escolhemos se vamos dar ouvidos aos maus pensamentos, às "vozes"...

O filme é baseado no livro de Elizabeth Brundage: All Things Cease to Appear (ainda sem tradução para o português).


25 de ago. de 2021

VOLTA PARA CASA - Harlan Coben

Série: Myron Bolitar – Livro 11
Editora: Arqueiro
Ano: 2018
Páginas: 304
ISBN: 9788580418347

volta para casa

Sinopse: Dez anos atrás, dois meninos de 6 anos foram sequestrados enquanto brincavam na casa de um deles, uma mansão em um bairro elegante de Nova Jersey. Mas, após o pedido de resgate, as famílias nunca mais tiveram notícias dos sequestradores nem de seus filhos. Agora, Myron Bolitar e seu amigo Win acreditam ter localizado um deles, o adolescente Patrick, e farão de tudo para resgatá-lo e obter as respostas pelas quais todos anseiam: O que aconteceu no dia em que foram raptados? Onde ele esteve durante todo esse tempo? E, o mais importante, onde está Rhys, seu amigo ainda desaparecido?


Um filho desaparece. Dez anos depois, quem retorna é um estranho.

Depois alguns anos, para a alegria dos fãs, Harlan Coben escreveu outro livro da série Myron Bolitar. Confesso que ainda não li todos os livros da série, mas pretendo ler.

A maior parte da trama é narrada em terceira pessoa, mas alguns capítulos são narrados em primeira pessoa por ninguém menos que Win, o melhor amigo de Myron.

Gosto muito da relação entre Win e Myron e também da amizade deles com Esperanza, Big Cindy e Zorra (todos estão presentes no livro!). O sobrinho de Myron, Mickey (da outra série), também está na trama, junto com Ema e Colherada.

Após o reaparecimento de Patrick muitas perguntas surgem: O que aconteceu com Rhys? Ondem os garotos estavam todo esse tempo?

Como todos os outros livros de Coben, esse também é cheio de surpresas e reviravoltas. Como sempre, o autor prende e desafia o leitor a desvendar o mistério. A verdade por trás do sequestro é chocante e surpreendente. Recomendo a leitura para quem curte a série e para quem gosta de suspense com reviravoltas.

18 de ago. de 2021

AS CINCO FERIDAS EMOCIONAIS - Lise Bourbeau

Editora: Sextante

Ano: 2020

Páginas: 176

ISBN: 9786555640847

as cinco feridas emocionais

Sinopse: Nossos problemas de ordem física, emocional e mental são fruto de cinco feridas que trazemos da infância: rejeição, abandono, humilhação, traição e injustiça. Para tentar fazê-las desaparecer, desenvolvemos máscaras. Porém, com o passar do tempo, essas feridas se tornam ainda mais profundas e nos distanciam de quem somos de verdade. Por meio de descrições detalhadas das feridas e de suas respectivas máscaras, Lise Bourbeau mostra como elas podem se refletir em nossa personalidade e até mesmo no formato do nosso corpo. Você vai descobrir que é possível detectar a origem das dificuldades que enfrentamos. Dessa forma, podemos empreender uma jornada de cura, aceitando as experiências do passado e perdoando todos os aspectos de nós mesmos.

Baseada em suas observações, a autora descreve as cinco feridas emocionais que, segundo ela, trazemos da infância (rejeição, abandono, humilhação, traição e injustiça) e os cinco tipos de máscaras que usamos para esconder essas feridas (escapista, dependente, masoquista, controlador e rígido).

A autora descreve como cada uma dessas feridas se reflete no adulto: tipo físico, jeito de falar, de se comportar, entre outros. Apesar de não trazer dados científicos, é impressionante como o livro acerta muitas coisas quando descreve os tipos de pessoas. Pelo que entendi, todos temos alguma dessas feridas emocionais. Até podemos ter mais de uma. Conhecendo as feridas e o comportamento decorrente delas, fica mais fácil de entender não só a nós mesmos, mas também os outros. Muitas vezes nos perguntamos por que uma pessoa se comporta de determinada forma, aqui há algumas respostas.

Identifiquei-me muito com dois tipos de comportamento, então, acho que tenho um pouco dos dois. Até os meus alimentos preferidos ela acertou!

A parte mais difícil é conseguir livrar-se dessas feridas emocionais e do comportamento decorrente delas e isso o livro tenta nos ajudar apontando alguns caminhos, mas nada concreto. O livro promete nos ajudar a “superar os sentimentos que impedem a sua felicidade”, mas deixou a desejar nesse aspecto. Outra coisa que me deixou intrigada é que parece que todas as pessoas possuem alguma ferida emocional, então, não existem pessoas completamente “saudáveis”? A autora não fala sobre isso...