23 de out. de 2019

FILME - MAMMA MIA! - Lá vamos nós de novo

Direção: Ol Parker
Duração: 114 minutos
Ano: 2018
Classificação: 10 anos
Gênero: Comédia Musical


Sinopse: Um ano após a morte de Donna (Meryl Streep), sua filha Sophie (Amanda Seyfried) está prestes a reinaugurar o hotel da mãe, agora totalmente reformado. Para tanto convida seus três "pais", Harry (Colin Firth), Sam (Pierce Brosnan) e Bill (Stellan Skarsgard) e as eternas amigas da mãe, Rosie (Julie Walters) e Tanya (Christine Baranski), ao mesmo tempo em que precisa lidar com a distância do marido Sky (Dominic Cooper), que está fazendo um curso de hotelaria em Nova York. O reencontro serve para desenterrar memórias sobre a juventude de Donna (Lily James), no final dos anos 70, quando ela resolve se estabelecer na Grécia.

Confira a resenha do primeiro filme aquiGostei do primeiro, mas gostei ainda mais do segundo!



Após a morte de Donna, Sophie reinaugura o hotel e tenta tocar a vida. Para isso, precisa da ajuda das pessoas que ama, das amigas de Donna, dos seus três pais e do marido Sky, é claro!


O filme alterna o presente com cenas do passado. Mostra Donna na juventude, quando conheceu os seus três amores (os pais de Sophie).

Donna, no passado.


As canções são lindas! Confira Lily James, que interpreta Donna jovem, cantando "Andante, Andante":


Indico esse filme emocionante e apaixonante para quem gosta das músicas do ABBA e para quem gostou do primeiro filme.

16 de out. de 2019

7º CÉU - James Patterson e Maxine Paetro

Série: Clube das Mulheres contra o Crime – Livro 7
Editora: Arqueiro
Ano: 2012
Páginas: 193
ISBN: 9788580410884

james patterson


Sinopse: O desaparecimento do filho do ex-governador da Califórnia comove o país. A vida de Michael Campion sempre foi assunto de interesse nacional por causa de seu grave problema cardíaco. Depois de três meses de investigação, a polícia de San Francisco descobre que o rapaz foi visto pela última vez entrando na casa de uma prostituta. Enquanto trabalha no caso de Michael Campion, a sargento Lindsay Boxer e seu colega Richard Conklin começam a investigar uma onda de incêndios criminosos em mansões da cidade. Quando Lindsay convoca o Clube das Mulheres contra o Crime para ajudá-la, é a vez de sua casa ser consumida pelo fogo. Diante de dois dos casos mais difíceis de sua carreira, Lindsay se aproxima perigosamente de Richard, colocando em risco seu namoro com Joe Molinari. Ao mesmo tempo, ela participa do julgamento que coloca uma ardilosa advogada no caminho da assistente de promotoria Yuki Castellano. 


Mais uma vez, as quatro amigas reúnem-se para solucionar dois casos. A protagonista Lindsay, sargento da polícia (ela deixou de ser tenente no livro anterior), que narra vários capítulos em primeira pessoa. Claire, a médica legista, que está grávida. Yuki, a assistente de promotoria e Cindy, a repórter.

Dois casos intrigam Lindsay e suas amigas: o desparecimento do filho do ex-governador e as mortes de casais ricos que têm suas casas incendiadas, parecendo obra de um serial killer.

Lindsay parece meio indecisa, essa indecisão me irritou um pouco. Nos livros anteriores, ela sofre por causa da distância, pelo fato de Joe morar e trabalhar longe, e eles se verem muito pouco. Quando finalmente Joe vem morar com ela, Lindsay não sabe mais o que quer da vida, fica pensando em Baxter. Ah! Por favor, né!

Na parte policial, não vi muita competência do Clube para desvendar os mistérios.

Achei o desenvolvimento do enredo meio fraco. O final é um pouco decepcionante. Os primeiros livros da série me agradaram mais. Espero que os próximos melhorem.

9 de out. de 2019

O HOMEM DE GIZ - C. J. Tudor

Editora: Intrínseca
Ano: 2016
Páginas: 272
ISBN: 9788551002933




Sinopse: Em 1986, Eddie e os amigos passam a maior parte dos dias andando de bicicleta pela pacata vizinhança em busca de aventuras. Os desenhos a giz são seu código secreto: homenzinhos rabiscados no asfalto; mensagens que só eles entendem. Mas um desenho misterioso leva o grupo de crianças até um corpo desmembrado e espalhado em um bosque. Depois disso, nada mais é como antes. Em 2016, Eddie se esforça para superar o passado, até que um dia ele e os amigos de infância recebem um mesmo aviso: o desenho de um homem de giz enforcado. Quando um dos amigos aparece morto, Eddie tem certeza de que precisa descobrir o que de fato aconteceu trinta anos atrás.

Este suspense é narrado pelo protagonista Eddie, alternando os capítulos entre o presente (2016) e o passado (1986).

Eddie, com 12 anos, costumava aventurar-se com seus quatro amigos de infância: Hoppo, Gav Gordo, Mickey Metal e Nicky. Nicky é a única menina do grupo e Eddie tinha uma quedinha por ela.

A vida de Eddie fica marcada para sempre quando acontece um terrível acidente com uma garota em um parque de diversões. A garota, Elisa, fica gravemente deformada e Eddie assiste a tudo. Junto com Eddie está o professor Halloran, que socorre Elisa e pede a ajuda do menino. Os dois salvam a vida da garota. Depois desse episódio, Eddie nunca mais foi o mesmo.

Coisas estranhas começam a acontecer na cidade. Muitos moradores escondem segredos. Inclusive as crianças e seus familiares. Um dia, Sean, o irmão mais velho de Mickey Metal é encontrado afogado no rio. Será que foi um acidente ou um assassinato? Durante o velório, o policial acusa Sean de ter engravidado sua filha. Dias depois, o reverendo Martin, pai de Nicky, é brutalmente atacado na igreja e fica com sequelas.

Como se não bastassem todos esses acontecimentos, o romance entre o professor Halloran e Elisa é revelado, o caso vira um escândalo, porque Elisa é menor de idade. Dias depois, o corpo de Elisa é descoberto no bosque pelos cinco amigos que seguiram as figuras de giz que indicavam o caminho. Quem matou Elisa? Quem desenhou as figuras de giz?

"Nunca suponha. Questione tudo. Sempre enxergue além do óbvio." (pág. 241)

Trinta anos depois, Eddie continua morando na mesma cidade. Gav Gordo e Hoppo também. Mickey volta para a cidade para escrever um livro e diz a Eddie que descobriu quem matou Elisa.

Tanto no passado como no presente, acontecem muitas mortes e inúmeros fatos suspeitos. O livro é cheio de mistérios e reviravoltas. A autora não revela claramente todos os mistérios; deixa no ar e, cabe ao leitor deduzir e imaginar o que aconteceu. Ela nos dá várias pistas ao longo da leitura. Se você não prestar atenção, não vai perceber que as respostas estão lá. Não vou revelar mais nada, só digo que nada é o que parece. 

A diagramação foi muito bem feita. Minha edição é toda preta (em três dimensões) e com capa dura. Os capítulos iniciam com páginas pretas.

É um livro que faz você ficar pensando depois de terminar a leitura. Você fica se questionando e tentando entender algumas coisas que ficaram no ar de forma nebulosa. Surpreendeu-me positivamente. Indico para todos que adoram um bom suspense!

31 de jul. de 2019

6º ALVO - James Patterson e Maxine Paetro

Série: Clube das Mulheres contra o Crime – Livro 6
Editora: Arqueiro
Ano: 2012
Páginas: 203
ISBN: 9788580410549


james patterson


Sinopse: Quando um homem abre fogo contra uma balsa lotada no porto de São Francisco, a tenente Lindsay Boxer é imediatamente convocada. Ao chegar ao local, ela se depara com um cenário assustador: três pessoas estão mortas e sua amiga Claire Washburn encontra-se gravemente ferida. A tenente promete a si mesma que vai colocar o criminoso atrás das grades. Trabalhando com o inspetor Richard Conklin, Lindsay consegue prender o assassino. Assim que o julgamento começa, outro caso desperta a atenção da polícia. Madison Tyler, de 5 anos, filha de um conhecido jornalista, desaparece perto de casa. Enquanto Yuki Castellano tenta condenar o atirador da balsa à pena máxima, Lindsay tem que deter o sequestrador. Outras crianças foram raptadas, mas não houve pedido de resgate. Numa corrida contra o relógio, a tenente sabe que precisa encontrar os pequenos reféns antes que seja tarde.


As quatro amigas do "Clube das Mulheres contra o Crime" encontram-se novamente e acabam envolvidas em três casos policiais. A maior parte do livro é narrada em primeira pessoa pela tenente Lindsay Boxer, mas também se destacam: Claire, a médica legista, Yuki, a assistente de promotoria e Cindy, a repórter.

O livro inicia com um atirador, que parece surtado, atirando em várias pessoas em uma balsa. Lindsay é chamada ao local. Em meio a vários mortos e feridos, está sua amiga Claire, que é levada ao hospital em estado grave. No hospital, Lindsay se reúne com as amigas. Todas estão muito preocupadas com o estado de Claire.

O sequestro de uma garotinha, sem pedido de resgate, deixa a todos perplexos e intrigados. Lindsay e sua equipe precisam lutar contra o tempo para encontrar a menina viva.

Outro caso que intriga a polícia, são os assassinatos brutais que acontecem no prédio em que Cindy mora. Tudo leva a crer que um dos moradores do prédio está cometendo os crimes. Mas, por quê? Será que Cindy está em perigo?

É um livro policial, mas não tem muito mistério, pois, na maioria dos casos, a identidade dos criminosos logo é revelada ao leitor. Mas é interessante ver o desenrolar dos acontecimentos nos três casos: a investigação e as descobertas da polícia e a luta para provar a culpa dos criminosos no tribunal. Além da parte policial, sempre tem uma pitada da vida pessoal das nossas heroínas, principalmente de Lindsay, que está sempre às voltas com seu namorado Joe.

Indico a leitura para quem gosta de romance policial e para quem curte a série "Clube das Mulheres contra o Crime"!

3 de jul. de 2019

FILME - TUDO E TODAS AS COISAS

Direção: Stella Meghie
Duração: 96 minutos
Ano: 2017
Classificação: 12 anos
Gênero: Romance, Drama



Sinopse: Maddie (Amandla Stenberg) está prestes a fazer 18 anos, mas ela nunca saiu de casa. Desde a infância, a jovem foi diagnosticada com Síndrome da Imunodeficiência Combinada, de modo que seu corpo não seria capaz de combater os vírus e bactérias presentes no mundo exterior. Ela é cuidada com carinho pela mãe, uma médica que constrói uma casa especialmente para as necessidades da filha. Um dia, uma nova família se muda para a casa ao lado, incluindo Olly (Nick Robinson), que se sente imediatamente atraído pela garota através da janela. Maddie também se apaixona pelo rapaz, mas como eles poderiam viver um romance sem se tocar?

Maddie, prestes a completar 18 anos, não pode sair de casa e nem entrar em contato com outras pessoas porque sofre de uma grave imunodeficiência e, qualquer vírus ou bactéria, poderiam matá-la. Ela vive com a mãe, depois que o pai e o irmão morreram em um acidente.


Enquanto a mãe trabalha fora, suas únicas companhias são a enfermeira e a filha. Tudo muda com a chegada de Olly, um garoto que se muda para a casa vizinha. Os dois ficam amigos e começam a conversar por mensagens de celular e por bilhetes na janela.

Maddie se apaixona por Olly e esse sentimento a faz querer aventurar-se. O maior sonho da garota é conhecer o mar. Um dia, ela foge de casa e convida Olly para viajarem juntos.


Maggie não se preocupa mais com a morte. Ela quer sentir, viver e ser feliz.

É uma história linda que nos mostra que precisamos aproveitar cada momento e valorizar as coisas boas da vida. Não devemos adiar nossos sonhos e, sempre que possível, devemos fazer o que temos vontade. Ensina que o amor pode mudar a forma de vermos a vida e nos motivar a muda-la.



O filme é baseado no livro homônimo da escritora Nicola Yoon. Ainda não li o livro, mas recomendo o filme!

12 de jun. de 2019

EU SEI O QUE VOCÊ ESTÁ PENSANDO - John Verdon

Série: Dave Gurney – Livro 01
Editora: Arqueiro
Ano: 2011
Páginas: 352
ISBN: 9788580410143



Sinopse: Uma carta perturbadora chega via correio com uma simples declaração ao final: "Veja como conheço seus segredos - apenas pense em um número." Errará quem pensar que uma carta dessas chega a seu destino final apenas por obra do acaso. Para o detetive aposentado da polícia de homicídios da cidade de Nova York, Dave Gurney, que está formando uma nova vida ao lado de sua esposa Madeleine, as cartas começam a deixar de ser estranhas para se tornarem um complicado quebra-cabeça que levará a uma enorme investigação sobre assassinatos em série. Trazido para o caso como consultor, Gurney em pouco tempo percebe pistas que a polícia local deixou passar. Ainda assim, diante de um oponente que parece ter o dom da clarividência, Gurney vê seus esforços irem em vão, seu casamento rumando a um precipício e, finalmente, um medo incontrolável de que seu adversário não pode ser parado.


“Se alguém lhe dissesse para pensar em um número, sei em que número você pensaria. Não acredita? Vou provar. Pense em qualquer número de um a mil. Agora veja como conheço seus segredos.”

Finalmente, li o primeiro livro da série Dave Gurney! Fazia tempo que queria ler esse livro, mas nunca estava disponível na biblioteca. Enquanto isso, li os outros livros da série. Assim como os outros, este também é narrado em primeira pessoa pelo detetive aposentado David Gurney. O detetive se depara com o primeiro caso após sua aposentadoria (depois disso, virão muitos outros, claro!).

Mark Mellery, um ex-colega de faculdade, procura David porque está com medo de estranhas cartas que recebeu. A pessoa que enviou as cartas parece conhecê-lo tão bem que sabe o que ele está pensando. Em uma das cartas o remetente pede para Mark pensar em um número e, em um envelope fechado, o remetente escreveu exatamente o mesmo número que Mark pensou! Isso o deixa apavorado!

Gurney fica intrigado com o truque do número. David aconselha Mark a procurar a polícia, mas ele não quer. Parece que esconde algo. No primeiro momento, Gurney não quer envolver-se no caso, mas acaba completamente envolvido. Dias depois, Mark é encontrado morto, com a garganta cortada. E a arma do crime é uma garrafa de whisky quebrada. Gurney passa a ajudar a polícia na investigação. O assassino é muito inteligente, não deixa rastros. Apenas deixa algumas pistas propositais para confundir a polícia.

Quando são descobertos mais casos de pessoas que foram assassinadas da mesma forma, David desconfia da existência de um serial killer. O estranho é que os assassinatos acontecem em locais distantes e, aparentemente, as vítimas não tem relação entre si. Além de desvendar a identidade do assassino, David precisa descobrir o que liga essas pessoas e qual a motivação do maluco.

No decorrer da investigação, Gurney descobre que o assassino também tem um ódio imenso da polícia e parece estar querendo se vingar.

O livro é um quebra-cabeça que desafia o leitor, mas não demorei muito para descobrir quem era o assassino. Gurney, que é tido como um gênio em desvendar enigmas, não conseguiu descobrir quem era o assassino. Foi preciso que o assassino revelasse sua identidade e, ainda assim, a ficha dele demorou um pouco a cair... Apesar desse detalhe, o livro é bom. Deixa o leitor intrigado e preso do início ao fim. Indico para todos que gostam de suspense policial.

29 de mai. de 2019

UM GATO DE RUA CHAMADO BOB - James Bowen

Editora: Novo Conceito
Ano: 2016
Páginas: 208
ISBN: 9788581634579


Sinopse: James é um músico de rua lutando para reerguer-se. Bob É Um Gato de Rua à procura de um lugar quente para dormir. Quando James encontra Bob no corredor de seu prédio, não tem ideia do quanto sua vida está prestes a mudar. Ele, despretensiosamente, cuida de Bob e, depois, permite que o gato siga seu caminho, imaginando que nunca o verá novamente. Mas Bob jamais o abandonaria...

O livro é narrado em primeira pessoa por James. James é um viciado, que está em tratamento para livrar-se da dependência química. Ele mora sozinho em um apartamento subsidiado pelo governo e toca violão nas ruas de Londres para sobreviver. Quando mais jovem, James tinha conflitos familiares e saiu de seu país para ir atrás dos seus sonhos, mas acabou caindo nas drogas e chegou a viver na rua.

Uma noite, ao chegar em casa, James encontra um gato laranja na porta de seu prédio. O músico percebe que o gato precisa de cuidados veterinários. Quando descobre que o gato não tem dono, passa a cuidar dele e o chama de Bob. James nem imagina que esse encontro mudará a sua vida.

James e Bob

Um dia, Bob decide acompanhar James até seu local de apresentação. Nesse dia, o gato faz o maior sucesso! As pessoas param para conversar com ele e dão muito mais dinheiro a James. A partir desse dia, o músico leva Bob junto, sempre que ele está com vontade (pois há dias em que ele prefere ficar em casa). Bob acaba virando uma espécie de celebridade. As pessoas param para tirar fotos com ele e colocam seus vídeos na Internet.

James e Bob em Londres

Quando começa a cuidar de Bob, James passa a ter um propósito na vida. Alguém por quem batalhar. Alguém com quem se importar. Alguém para amar e cuidar. Por causa de Bob, James se dedica com muito mais esforço para mudar de vida.



Não é James que salva o gato, é o gato que salva o James!

A história do músico e seu amigo felino é um exemplo de superação. Uma história comovente que mostra como o amor é importante, como precisamos de alguém para amar (mesmo que seja um gato) para nos motivar a seguir em frente e lutar. É um livro fofo. É claro que indico a leitura!