24 de fev de 2013

SENDO NIKKI - Meg Cabot

Série: Cabeça de vento - Livro 02
Editora: Galera Record
Ano: 2011

Páginas: 320
ISBN: 9788501086679

Sinopse: AS COISAS NÃO ESTÃO BEM PARA EMERSON WATTS. Em tinha certeza absoluta de que não havia nada pior do que ser uma nerd presa no corpo de uma supermodelo adolescente. Mas acontece que ela estava errada. De repente, Emerson descobre que Nikki tem uma mãe que está misteriosamente desaparecida, um irmão que surgiu na sua porta cobrando respostas, um ex-melhor amigo que pretende destruir a Stark Entreprises, e um admirador britânico não tão secreto que está no topo das paradas de sucesso com uma música escrita para ela. Como Em pode equilibrar todos esses problemas e ainda lidar com a escola e os desfiles e sessões de foto? Especialmente com antigos namorados de Nikki aparecendo o tempo todo, querendo mais do que só uma lembrancinha, uma irmã que vai fazer qualquer coisa para entrar no campeonato de líderes de torcida, e com a empresa que paga seu salário aparentemente indo para o lado negro... Sem contar que ela ainda precisa convencer o amor de sua vida de que modelos não são umas cabeças de vento... e uma delas, em especial. MAS NINGUÉM DISSE QUE ELA SE DARIA BEM SENDO NIKKI.
Fonte: Skoob

"Sendo Nikki" é o segundo livro da série "Cabeça de Vento" da Meg Cabot. É narrado em primeira pessoa, onde a protagonista Nikki divide conosco suas aventuras, angústias e pensamentos.

O livro é indicado para quem curte um "drama" adolescente, com direito à escola, paixões, amigas, rivais, enfim: tudo o que uma adolescente vivencia. Misturado ao mundo adolescente está o mundo da moda: desfiles, fotos, roupas, top models, muito luxo e badalação. Não posso esquecer de mencionar uma pitada de humor presente nos diálogos, o que os torna mais divertidos.

O que faz a história mais interessante é o suspense em torno da poderosa empresa Starks, para a qual Nikki trabalha. A empresa está por trás de vários acontecimentos estranhos. Ao mesmo tempo em que Nikki é obrigada a seguir as ordens da Starks, também precisa descobrir o que está acontecendo e proteger as pessoas que ama.

O final do livro nos obriga a ler o próximo: "Passarela", pois ele termina em um momento bem tenso, quase no ápice, deixando o leitor ansioso para descobrir qual será o desfecho da história.

Recomendo a leitura dos três livros, para garantir uma melhor compreensão do enredo. Li "Sendo Nikki" sem ter lido o primeiro livro "Cabeça de Vento". Fiquei um pouco perdida no início da história, mas nada grave. Antes de ler "Sendo Nikki", havia lido algumas resenhas sobre o primeiro livro, o que ajudou a me situar melhor na história.

21 de fev de 2013

Resultado da Promoção "Sambando com Livros"!






A promoção foi um sucesso! Foram 16.800 entradas!  Vamos à ganhadora:


Parabéns Natalia!

Agradeço a participação de todos!


17 de fev de 2013

AUSÊNCIA - Flavia Cristina Simonelli

Editora: Novo Século
Ano da Edição: 2012
Número de páginas: 280
ISBN: 9788576797166

Sinopse: “O que é um homem sem memória? Um homem que não se reconhece mais em nenhum tempo, nenhum lugar, nenhum rosto?” Daniel é médico neuropsiquiatra e começa a tratar de Ervin de Apolinário, professor aposentado que apresenta uma doença degenerativa. Tudo estaria dentro da rotina do consultório, não fosse a doença de Alzheimer reavivar na memória de Daniel antigas dores, misturadas à paixão obcecada por Natasha, filha do paciente, provocando a desestruturação de seu casamento e a culpa por transpor seus limites éticos. Ausência é um romance que coloca ao leitor uma questão perturbadora: o que acontece quando a mente começa a apagar as lembranças que constituem a própria biografia? O desenvolvimento do Alzheimer e o dilema de Daniel são o fio condutor dessa trama permeada por relações complexas e questionamentos existenciais que levam a refletir sobre o dinamismo inesperado da vida. 

 

Como diz na sinopse, o livro aborda um tema diferente: Alzheimer. É a primeira vez que leio uma ficção sobre esse tema. Ausência retrata o surgimento dos primeiros sintomas e o desenvolvimento da doença.


Acompanhamos a história de Ervin, um homem culto e sensato, que vê sua vida mudar quando percebe que a memória está falhando. A partir deste momento, vivenciamos todo o drama da doença junto com Ervin e sua família.

Preocupada, a esposa de Ervin pede ajuda a Daniel, que passa a ser o médico responsável pelo tratamento. A vida de Daniel muda drasticamente quando conhece Natasha, filha de Ervin, e sente-se atraído por ela. A partir deste momento, o médico começa a viver um conflito interno por ser um homem casado e pai de família.

É um livro nacional que me agradou. Gostei da construção dos personagens, ninguém é perfeito, todos possuem qualidades e defeitos e cometem erros. São pessoas reais, repletas de contradições e dúvidas. Daniel simplesmente não consegue decidir entre ficar com Natasha ou com sua esposa Milene. Achei-o um homem muito inseguro, indeciso e covarde. Quer viver um grande amor, mas não quer abrir mão da sua posição de médico respeitado, da sua casa, dos filhos e esposa. Os outros personagens da trama também possuem algumas contradições e conflitos internos.

Indico esse livro para quem quer conhecer um pouco mais sobre o Alzheimer, pois através de uma ficção, a autora descreve os sintomas e o modo como os familiares e os doentes se sentem. Também nos traz algumas informações sobre como lidar com as pessoas que sofrem desse mal.




9 de fev de 2013

RAUL - O INÍCIO, O FIM E O MEIO

Direção: Walter Carvalho
Duração:120 minutos
Ano: 2010
Classificação: 12 anos
Gênero: Documentário


Fazia tempo que queria assistir a esse documentário; finalmente consegui. Raul Seixas morreu em 1989. Na época eu tinha apenas 8 anos, não cheguei a conhecê-lo. Mas, anos mais tarde, conheci suas músicas, me encantei e até hoje gosto de escutá-las. É difícil encontrar alguém que não goste de pelo menos uma música do Raul. Gosto principalmente das letras, são muito inteligentes (não dá para comparar com o que vemos por aí hoje em dia...).

No documentário, amigos, familiares e artistas contam a história de Raul e falam sobre sua personalidade e vida particular. Conhecemos a infância, o início da carreira, os amigos e parceiros nas composições, os amores, os vícios e, claro, as músicas. Vale destacar as participações de Paulo Coelho (amigo e parceiro de composições), Pedro Bial, Caetano Veloso, entre outros.

As melhores músicas de Raul estão todas lá: Gita, Metamorfose Ambulante, Maluco Beleza, Medo da Chuva, Meu amigo Pedro, Ouro de Tolo, etc. Amigos e artistas comentam sobre cada música, falando do momento da composição e o sobre o significado das letras. Uma parte do documentário que me chamou atenção é quando Caetano Veloso fala da genialidade da letra de "Ouro de tolo". Eu também acho essa letra genial! Assim como muitas outras.

Infelizmente, Raul se entregou ao vício (cigarro, drogas e álcool) e por isso morreu jovem. Mas, apesar de tudo, deixou seu legado. Permanecerá vivo para sempre, pois suas músicas ficarão na memória de várias gerações.

O documentário tem a duração de duas horas, mas vale a pena assistir. Para todos os fãs de Raul e admiradores de suas músicas, recomendo.
 

3 de fev de 2013

CUCO - Julia Crouch

Editora: Novo Conceito
Ano da Edição: 2012
Número de páginas: 464
ISBN: 9788581630229

Seu primeiro erro foi convidá-la a entrar...
Sinopse: Polly é a mais antiga amiga de Rose. Então quando ela liga para dar a notícia que seu marido morreu, Rose não pensa duas vezes ao convidá-la para ficar em sua casa. Ela faria qualquer coisa pela amiga; sempre foi assim. Polly sempre foi singular — uma das qualidades que Rose mais admirava nela — e desde o momento em que ela e seus dois filhos chegaram na porta de Rose, fica óbvio que ela não é uma típica viúva. Mas quanto mais Polly fica na casa, mais Rose pensa o quanto a conhece. Ela não consegue parar de pensar, também, se sua presença tem algo a ver com o fato de Rose estar perdendo o controle de sua família e sua casa. Enquanto o mundo de Rose é meticulosamente destruído, uma coisa fica clara: tirar Polly da casa está cada vez mais difícil.


Estava muito interessada em ler o livro porque o suspense é o meu gênero favorito. Li algumas resenhas negativas sobre o livro, mas, mesmo assim quis ler para tirar minha própria conclusão.

O livro conta a história de Rose e Gareth, um casal com duas filhas que, aparentemente, vive em harmonia. Tudo muda com a chegada de Polly, amiga de infância de Rose. Polly acaba de ficar viúva e está sozinha com seus dois filhos. Quando Polly chega, começam os problemas da família e logo percebemos que ela é a causadora de tudo. Descobrimos que o casamento de Rose e Gareth não é tão harmonioso quanto parece e que há muitos segredos do passado escondidos. Por conta desses segredos é que Rose sente obrigação de hospedar Polly.

Não preciso dizer que odiei a Polly; é uma mau caráter. Mas tenho que admitir que é muito esperta. Rose me deixou muito irritada, achei-a um tanto quanto tola, fraca e insegura. Também não gostei de Gareth, ele é meio banana, sem atitude e egoísta.

O livro é tenso do começo ao fim. O leitor fica apreensivo durante toda a história. Sempre fica em nossa cabeça a pergunta: "O que vai acontecer agora?". Considero este um ponto positivo, pois é assim que um bom suspense deve ser. 

Muitas coisas não ficam claras, em muitos momentos cabe ao leitor deduzir o que aconteceu. Algumas coisas ficaram vagas demais, mal explicadas. Acontecimentos que eu esperava que seriam esclarecidas no final, simplesmente não foram.

O final é inesperado, muitos segredos são revelados. Sinceramente, eu não esperava esse final. Não é um dos meus suspenses preferidos, mas tenho que admitir que o livro mexeu comigo. Recomendo para quem quiser uma leitura bem tensa.