22 de nov de 2013

VENENO - Sarah Pinborough

Série: Encantadas - Livro 01
Editora: Única
Ano: 2013
Páginas: 224
ISBN: 9788567028002


Sinopse: Sexy, sarcástico e de prender a respiração! Para os fãs de Once Upon a Time e Grimm, Veneno é a prova de que contos de fadas são para adultos! Não existe “Felizes para sempre”! Você já pensou que uma rainha má tem seus motivos para agir como tal? E que princesas podem ser extremamente mimadas? E que príncipes não são encantados e reinos distantes também têm problemas reais? Então este livro é para você! Em Veneno, a autora Sarah Pinborough reconta a história de Branca de Neve de maneira sarcástica, madura e sem rodeios. Todos os personagens que nos cativaram por anos estão lá, mas seriam eles tão tolos quanto aparentam? Acompanhe a história de Branca de Neve e seu embate com a Rainha, sua madrasta. Você vai entender por que nem todos são só bons ou maus e que talvez o que seria “um final feliz” pode se tornar o pior dos pesadelos! Veneno é o primeiro livro da trilogia Encantadas, e já é um best-seller inglês. Sarah Pinborough coloca os contos de fadas de ponta-cabeça e narra histórias surpreendentes que a Disney jamais ousaria contar. Com um realismo cínico e cenas fortes, o leitor será levado a questionar, finalmente, quem são os mocinhos e quem são os vilões dos livros de fantasia!

Para quem espera um conto de fadas, não é. Diria que é um conto de fadas "às avessas", para adultos e com uma boa dose de sexo. Não encontramos no livro aquela visão romântica do amor e o "felizes para sempre" que estamos acostumados.

Comecei a leitura meio chocada com o sarcasmo, as cenas picantes e personagens com muitos defeitos. Fui me acostumando aos poucos com a releitura que a autora fez deste conto de fadas. Fiquei tão envolvida pela história, que não consegui mais parar de ler até chegar no final.

Lilith é a rainha má. No início, parece que ela ainda está meio indecisa, não sabe se quer ser boa ou má. Achei ela um tanto atrapalhada, porque faz as maldades meio sem querer (leiam que vocês entenderão...). Algumas coisas fogem do seu controle, uma coisa acaba levando a outra, fazendo com que se torne má de verdade. Lilith só tem 4 anos a mais que Branca de Neve, portanto, é muito imatura ainda. Mesmo assim, é Lilith quem rouba a cena. Na minha opinião, a rainha má é a protagonista da história.

Branca de Neve é uma menina mimada e um tanto quanto fogosa. O príncipe é machista e babaca. Não posso explicar melhor, para não tirar a graça da leitura, só lendo para entender a que estou me referindo.

A história toma rumos diferentes do conto de fadas original que conhecemos. Algumas cenas, ao invés de dramáticas, são meio engraçadas. Alguns personagens não tem relação nenhuma com a história original.

O livro é fácil e agradável de ler. A diagramação e a revisão são de qualidade, não encontrei erros. A capa é muito bonita.

O final é surpreendente! Nos deixa com a pergunta: "O que vai acontecer agora?". Não preciso nem dizer que estou ansiosa para ler "Feitiço", o segundo livro da série.

Recomendo a leitura a todos que gostam de uma história mais realista, sarcástica, com personagens contraditórios.

12 de nov de 2013

ÚNICA EDITORA - Paper Toy da Branca de Neve

Branca de Neve se cansou de ficar nas páginas dos livros e quer conhecer sua estante!

 Gostou?

 Para baixar, é só clicar no link: http://goo.gl/gwLTLO

 Divirta-se!

10 de nov de 2013

AS DUAS FACES DA ABÓBORA - Caco Porto

Editora: Primavera Editorial
Ano: 2009
Páginas:
344

ISBN: 9788561977054


Sinopse: A morte de um mega empresário norte-americano do setor petroquímico e de sua esposa dá início à disputa de uma herança de US$ 30 bilhões pelos filhos do casal, o capitalista Robert e a humanista Kate. Durante o processo, Kate depara-se involuntariamente com um mistério que envolve o passado dos pais no Rio de Janeiro. Ela decide iniciar uma investigação por conta própria e viaja de Nova York para Cidade Maravilhosa, sem se dar conta de que tal segredo poderia alterar significativamente sua vida e a relação com o irmão Roberto. O autor Caco Porto, com habilidade notável, traz para a história temas atuais que tocam todos nós, como a globalização, a sociedade virtual, os interesses financeiros gerindo o destino das pessoas e aspectos positivos, com personagens que se preocupam com questões humanitárias O leitor, ao mesmo tempo em que é envolvido numa narrativa pulsante, é convidado a refletir sobre o poder de decisão que cada indivíduo tem no mundo de hoje. 
Fonte: Skoob

O livro me surpreendeu porque é totalmente diferente do que eu imaginava. Pela capa e pelo título, imaginava ser uma espécie de documentário sobre o meio ambiente, ou alguma coisa assim (não tinha lido a sinopse). Qual não foi a minha surpresa quando vi que se tratava de uma ficção de um autor brasileiro.
 
Robert  e Kate são irmãos, americanos, herdeiros de uma grande fortuna, com personalidades totalmente diferentes. Robert é inescrupuloso, só pensa em dinheiro, passa por cima de tudo e de todos para conseguir o que quer. Kate é humanitária, bondosa, honesta, sempre disposta a ajudar quem precisa.
 
Após a morte dos pais, começa a aventura de Kate no Brasil para desvendar os mistérios que envolvem o passado da família. As descobertas de Kate são estarrecedoras.
 
A história é bem dinâmica, apesar de não ser policial, está repleta de ação e suspense. No final o livro nos passa uma mensagem muito bonita sobre o futuro da humanidade e o poder que temos para decidir e modificar o futuro do planeta. Recomendo a leitura para quem procura uma história leve e diferente.

2 de nov de 2013

A ÚLTIMA MÚSICA - Nicholas Sparks

Editora: Novo Conceito
Ano: 2010
Páginas: 400

ISBN: 9788563219077


Sinopse: Aos dezessete anos, Verônica Miller, ou simplesmente Ronnie, vê sua vida virada de cabeça para baixo, quando seus pais se divorciaram e seu pai decide ir morar na praia de Wrightsville, na Carolina do Norte. Três anos depois, ela continua magoada e distante dos pais, particularmente do pai. Entretanto, sua mãe decide que seria melhor para os filhos passarem as férias de verão com ele na Carolina do Norte. O pai de Ronnie, ex-pianista, vive uma vida tranquila na cidade costeira, absorto na criação de uma obra de arte que será a peça central da igreja local. Ressentida e revoltada, Ronnie rejeita toda e qualquer tentativa de aproximação dele e ameaça voltar para Nova York antes do verão acabar. É quando Ronnie conhece Will, o garoto mais popular da cidade, e conforme vai baixando a guarda começa a apaixonar-se profundamente por ele, abrindo-se para uma nova experiência que lhe proporcionará uma imensa felicidade – e dor – jamais sentida. Fonte: Skoob.
 
Este foi o primeiro livro do Nicholas Sparks que li. Comecei a leitura sem muita empolgação, pois pensei que fosse uma historinha boba de namorico de adolescentes,  com muita rebeldia, briguinhas, fofocas, etc. Mas não foi nada disso. O livro me surpreendeu muito!
A história é profunda, tocante e emocionante. Retrata o verdadeiro amor entre pai e filhos, entre irmãos, entre amigos. Fala da importância dos laços familiares, a importância de recuperar o tempo perdido, a importância de aproveitar cada momento ao lado das pessoas que amamos, para não nos arrependermos no futuro.
Recomendo a leitura para quem gosta de romance e drama (confesso que chorei). Indico para adolescentes e para adultos. Apesar de a protagonista ser uma adolescente, o drama vivido por ela é de "gente grande" e a forma como o autor o desenvolve também.