24 de jun de 2015

IMITAÇÃO MORTAL - Nora Roberts

Série Mortal – Livro 17
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2011
Páginas: 448
ISBN: 9788528615210

Nora Roberts
 
Sinopse: Verão de 2059. Um homem usando capa preta, bengala e cartola se aproxima de uma prostituta em uma rua escura de Nova York. Minutos depois, a mulher está morta. Um bilhete é deixado na cena do crime, endereçado à tenente Eve Dallas, convidando-a a participar de um jogo de gato e rato a fim de descobrir a identidade do assassino. A assinatura no bilhete é, simplesmente, “Jack”. Eve e Peabody montam uma lista de suspeitos, baseada na nota deixada por "Jack" num papel especial, mas se deparam com um problema: os suspeitos são pessoas com influência e poder, e não querem cooperar. Por isso Eve tem de ser cuidadosa, mesmo após outro ataque onde o assassino imita o estrangulador de Boston. Além de lidar com esse caso difícil, Eve tem de lidar com o nervosismo de sua assistente, Peabody, que está prestes a prestar seu exame para detetive e com Roarke que teme pela vida de Eve, pois o assassino deixa claro em seus bilhetes, que seu assunto com Eve é pessoal. Agora Eve está no rastro de um assassino que sabe tanto quanto ela sobre histórias de serial killers, e estudou os mais notórios, cruéis e infames crimes da história, e os está revivendo. 

No 17º livro da Série Mortal, surge um maluco que resolveu imitar os assassinos em série mais conhecidos da história, começando por Jack, O Estripador. Enquanto luta contra o tempo para pegar o assassino - antes que ataque novamente e tire outra vida - Eve desconfia que pode estar nos planos dele para ser a próxima vítima.

A Tenente tem vários suspeitos, todos são pessoas importantes, ricas ou famosas. Ficamos tentando descobrir junto com Eve qual deles é o assassino. Dessa vez, não consegui descobrir a identidade do serial killer. Conforme as pistas iam surgindo, mudei de ideia várias vezes durante a leitura.

Acho que Eve deu algumas pisadas na bola durante a investigação. Por exemplo, quando encontrou testemunhas que viram o assassino disfarçado, por que ela não mostrou as fotos dos suspeitos para ver se elas o reconheciam? (De tanto ler suspense policial, já estou até dando palpites na investigação...)

Em meio à investigação, Peabody vai realizar o teste para tenente. Ela está apavorada e Eve dá apoio daquele seu jeito nada muito carinhoso. A Tenente também está preocupada, mas não quer demonstrar. McNab, que também está muito nervoso, tenta ajudar Peabody de todas as formas possíveis. O divertido casal rouba a cena várias vezes.

Sobre o final, só posso dizer que me deixou emocionada...

Imitação Mortal é mais um suspense policial que adorei e recomendo! 

17 de jun de 2015

E-book "PRECISAVA DE VOCÊ" - Editora Belas-Letras

Pessoal! 

Novidade da Editora Belas-Letras para quem curte e-books.

Baixe agora mesmo o e-book de Precisava de Você por apenas R$1,99.

e-book
 
O novo lançamento da Editora Belas-Letras que está dando o que falar, Precisava de Você, acaba de ganhar versão digital. O e-book do (des)romance de Pedro Guerra custa apenas R$1,99 e já está disponível para download. Acesse o hotsite para saber mais do livro e baixar a obra: www.precisavadevoce.vai.la

Sinopse: Então está aqui tudo o que eu guardei por algum tempo. A partir de agora eu pretendo escrever, desde o começo, a nossa história (se é que eu posso chamar assim). O nosso (des)romance. Acho que a melhor maneira de se livrar de alguma coisa (neste caso, de alguém) é colocando para fora. Então é isso que eu vou fazer. Eu vou te exorcizar de mim. Que droga. Que droga, Gabriel Vegas. Eu gostava de você pra caramba.

10 de jun de 2015

DESERTO DE OSSOS - Chris Bohjalian

Editora: Companhia Editora Nacional
Ano: 2015
Páginas: 344
ISBN: 9788504019179 

companhia editora nacional
Sinopse: Em 1915, o massacre de milhares de armênios perpetrado pelos turcos tingiu para sempre as areias do deserto sírio com o sangue e os ossos de uma civilização inteira. Em meio a esse cenário desolador, Armen Petrosian, um jovem engenheiro armênio que perdeu a esposa e a filha, e Elizabeth Endicott, uma rica jovem americana, se apaixonam. Mas antes de assumir o que sentem, eles se separam quando Armen se alista no exército britânico e Elizabeth vai trabalhar como voluntária. Ambos testemunharão atrocidades que os marcarão para sempre antes que possam se reencontrar. Quase um século depois, às vésperas do centenário do genocídio, a neta do casal, Laura, embarca em uma jornada pela história de sua família, descobrindo uma história de amor, perda e um delicado segredo que ficou soterrado por gerações. 

É uma obra de ficção baseada em um fato real: o extermínio de mais de um milhão de armênios. Durante a leitura, confundi várias vezes a realidade com a ficção. Ficava pensando: "será que isso aconteceu de verdade?" Não sabia até que ponto a narrativa é real. No final do livro, o autor explica que se baseou em fatos e relatos reais para construir a história. Recentemente, se falou muito nisso nos noticiários porque o massacre completou um século em 2015.

O livro conta a história de Elizabeth e Armen que, em meio à guerra e à desgraça, vivem uma história de amor. Elizabeth é uma voluntária americana que vai para Alepo tentar amenizar um pouco o sofrimento das vítimas. Armen é um armênio que perdeu a mulher e a filha na guerra. Em busca de vingança, ele se alista para lutar contra os turcos.

É tudo muito triste. Nos faz refletir sobre a humanidade e até que ponto as pessoas podem ser cruéis umas com as outras. Nos faz pensar sobre a estupidez que é uma guerra. Em qualquer guerra, pessoas são obrigadas a matar outras para defender interesses de uma minoria que está no poder. Milhares de inocentes perdem a vida e quem sobrevive fica com sequelas emocionais pelo resto da vida.

A história é forte, chocante. Mexe com o leitor. É impossível não ficar impressionado. Depois de ler, você fica um bom tempo pensando nas atrocidades narradas. Indico para quem quer saber um pouco mais sobre este genocídio esquecido pela humanidade.

Tanto a capa quanto a parte interna do livro são muito bonitas. Na divisão dos capítulos há detalhes delicados. A diagramação e ortografia são perfeitas. Percebe-se que o livro foi feito com cuidado e dedicação.
 

3 de jun de 2015

AMARGA VINGANÇA - Andrea H. Japp

Série: Diane Silver – Livro 02
Editora: Vestígio
Ano: 2014
Páginas: 272
ISBN: 9788582860977

Diane Silver
Sinopse: A profiler do FBI Diane Silver continua sua caça aos serial killers. Ela se associou a Rupert Teelaney – também conhecido como Nathan Hunter –, um dos homens mais ricos do planeta, para eliminar esses carrascos, protegendo assim suas futuras vítimas. Mas o que ela deseja, acima de tudo, é encontrar a mulher que conduziu sua filha Leonor, de onze anos, até seu torturador. Diane sabe, no entanto, que, aliando-se a Nathan/Rupert, escolheu o caminho da ilegalidade, da extrema solidão. Enquanto isso, em Paris, Yves Guéguen tenta proteger Sara Heurtel, cuja filha satanista foi assassinada por Nathan nos Estados Unidos. Na zona rural de Boston, uma cena digna dos piores pesadelos é descoberta em uma encantadora casa de campo, cujo porão foi transformado em um calabouço onde jazem três cadáveres. Diane tem agora uma nova presa, um novo predador a caçar. 

Este é o segundo livro da série (clique aqui para ler a resenha do primeiro). A profiler Diane Silver continua sua jornada em busca da verdade e da vingança pela morte de sua filha.

Amarga Vingança inicia com um resumo dos fatos ocorridos no livro anterior. O resumo é muito útil porque refresca nossa memória e ajuda a entender melhor o contexto do segundo livro.

No primeiro livro, Diane faz uma aliança com Nathan (uma espécie de assassino justiceiro) para que ele encontre a cúmplice do assassinato de sua filha. Diane pretende se vingar, matando a mulher. Já começo a leitura questionando algumas atitudes de Nathan. Diane pode estar enganada em relação a ele e ainda pode se arrepender dessa aliança.

Os dois lados de Diane continuam muito fortes. Ao mesmo tempo em que quer matar a culpada pela morte de sua filha, também busca justiça para as mulheres assassinadas. Ela se põe no lugar das vítimas e sofre imaginando tudo o que passaram.

Além do dilema particular de Diane, a cada livro, acompanhamos um novo caso de múltiplos assassinatos, do início ao fim da investigação.

Três corpos são descobertos no porão de uma casa isolada. Diane descobre que se trata de um maníaco que sequestra e mata mulheres. É muito interessante a forma como ela se concentra e repassa mentalmente todos os detalhes da investigação. É um caso que parece impossível de solucionar. Mas o segredo está nos pequenos detalhes e nas deduções que Diane faz.

O segredo desse caso não é "quem" matou, mas sim "como" e "porque". Essa é a chave do mistério que Diane precisa desvendar para descobrir o autor dos assassinatos. A forma como ela faz isso é incrível!

Indico para quem curte um bom suspense policial. Estou ansiosa para ler o próximo livro e saber o que vai acontecer.