28 de set de 2016

DUBLÊ DE CORPO - Tess Gerritsen

Série: Rizzoli & Isles – Vol. 4
Editora: Record
Ano: 2007
Páginas: 418
ISBN: 9788501077318

duble de corpo
 
Sinopse: A Dra. Maura Isles fica chocada ao descobrir que a vítima de um assassinato é idêntica a ela própria. Filha única, Maura verifica que o resultado do teste de DNA confirma o fato assustador: a misteriosa sósia é, na verdade, sua irmã gêmea. Agora, uma perigosa investigação de homicídio se transforma numa perturbadora viagem ao passado. Essa jornada levará Maura à mãe que jamais conheceu, uma mulher fria que lhe deu a vida, mas que pode ter um plano para tirá-la.

No quarto livro da série, a detetive Rizzoli está grávida. Ela não tem muita mobilidade para caçar assassinos com seu barrigão. Dessa vez, o suspense gira em torno da Dra. Maura. Tudo começa quando o corpo de uma mulher idêntica à Maura é encontrado próximo a sua casa. A mulher foi assassinada com um tiro na cabeça. Quando Maura descobre que a mulher assassinada era sua irmã gêmea, começa a investigar seu passado.

Enquanto investiga, Maura percebe que alguém a está perseguindo. Será que sua irmã foi morta em seu lugar? Será que o assassino pretendia matar Maura? E qual o mistério sobre sua mãe?

Vasculhando seu passado, Maura descobre vários assassinatos ligados à sua mãe. E tudo leva a crer na existência de um serial killer, que continua capturando e matando. Paralelamente à investigação, acompanhamos o desespero de uma vítima lutando por sua sobrevivência. É impossível não torcer por ela!

Durante a leitura, ficamos tentando encaixar as peças à medida que surgem novas revelações. O leitor fica aflito para descobrir qual a ligação do serial killer com a mãe de Maura. Não vou revelar os mistérios, mas posso adiantar que, dessa vez, não foram Rizzoli e Maura que desvendaram o caso. Elas chegaram perto, mas o papel determinante para a solução do caso não foi delas.

É um suspense tenso com muitas surpresas no final. Exatamente como eu gosto!
 

21 de set de 2016

MEMÓRIAS DE UMA GUEIXA - Arthur Golden

Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Páginas: 448
ISBN: 9788580414257



Sinopse: Olhos cinza-azulados. Muita água em sua personalidade, é o que diz a tradição japonesa. A água que sempre encontra fendas onde se infiltrar, cujo destino não pode ser detido. Assim é Sayuri, uma das gueixas mais famosas de Gion, o principal distrito dessa arte milenar em Kioto. Com um olhar, ela é capaz de seduzir. Com uma dança, ela deixa os homens a seus pés. O que ninguém sabe é que, por trás da gueixa de sucesso, há um passado de perdas e desilusões de uma mulher que, desde o dia em que o pai a vendeu como escrava, fez cada uma de suas escolhas motivada pelo amor ao único homem que lhe estendeu a mão. Neste livro acompanhamos sua transformação enquanto ela deixa para trás a infância no vilarejo pobre e aprende a rigorosa arte de ser uma gueixa: dança e música, quimonos e maquiagens; como servir o chá de modo a revelar apenas um vislumbre da parte interna do pulso; como sobreviver num mundo onde o que conta são as aparências, onde a virgindade de uma menina é leiloada, onde o amor é considerado uma ilusão. Já idosa, vivendo nos Estados Unidos, ela narra suas memórias com a sabedoria de quem teve uma vida longa e o lirismo de quem soube encontrar nela seu lado mais doce. Neste relato único, que reúne romance, erotismo e, muitas vezes, a dura realidade, Arthur Golden desenvolve uma escrita refinada e dá voz a uma personagem instigante e humana que conquistou milhões de leitores em todo o mundo.

Quem nos conta a história é uma senhora de idade que já foi uma gueixa muito famosa chamada Sayuri. Toda a história é narrada em primeira pessoa. É uma ficção, mas por causa dos detalhes e da história em si, parece muito real. Gostei muito da forma como ela narra sua vida e descreve cada personagem. Sayuri nos conta sua trajetória desde menininha até se tornar adulta. Todos os seus pensamentos, sentimentos e emoções.

Não conhecia nada sobre o universo das gueixas e sobre tradições japonesas. São muitos detalhes ricamente descritos e explicados por Sayuri. Sempre que cita algum item do universo das gueixas ela nos explica o que é, para que possamos imaginar e ter uma noção. Fiquei curiosa e até pesquisei algumas coisas na internet.

Sayuri foi vendida quando criança para se tornar uma espécie de escrava. Foi muito maltratada e humilhada. Apesar da infância sofrida, ela não desistiu de lutar para ser feliz. Fez amizades com pessoas influentes, conquistou admiração e juntou dinheiro.

É muito triste pensar que garotinhas eram vendidas para essa finalidade. Tiradas do sossego do seu lar, do carinho dos seus pais e irmãos para um mundo tão cruel. Mas é muito legal a forma como ela dá a volta por cima. Sayuri come o pão que o diabo amassou, mas supera tudo com muita garra e força de vontade.

Indico a leitura para aqueles que querem saber um pouco mais sobre o universo das gueixas e sobre a cultura japonesa.

14 de set de 2016

PETS - A VIDA SECRETA DOS BICHOS - Filme

Direção: Yarrow Cheney, Chris Renaud
Duração: 87 minutos
Ano: 2016
Classificação: Livre
Gênero: Animação, Comédia



Sinopse: Max é um cachorro que mora em um apartamento de Manhattan. Quando sua querida dona traz para casa um novo cão chamado Duke, Max não gosta nada, já que seus privilégios parecem ter acabado. Mas logo eles vão ter que pôr as divergências de lado quando um incidente coloca os dois na mira da carrocinha. Enquanto tentam fugir, os animais da vizinhança se reúnem para o resgate e uma gangue de bichos que moram nos esgotos se mete no caminho da dupla.



Teoricamente, é um filme infantil, mas quando cheguei com minhas amigas no cinema, a sala estava lotada de adultos!


Sou suspeita para falar de animações porque adoro o gênero. Como não poderia ser diferente, adorei Pets!


O filme é muito divertido, com personagens e cenas hilárias. A cena que mais gostei é aquela do Buddy (o linguicinha) coçando as costas na batedeira. Confira a cena:


O enredo é bem simples, portanto, não espere uma história extraordinária. O filme é ideal para quem gosta de animais e quer relaxar dando boas risadas.