28 de out de 2015

O DESAFIO DE FERRO - Holly Black e Cassandra Clare

Série: Magisterium – Livro 1
Editora: Novo Conceito (selo #Irado)
Ano: 2014
Páginas: 384
ISBN: 9788581635576

irado


Sinopse: A maioria dos garotos faria qualquer coisa para passar no Desafio de Ferro. Callum Hunt não é um deles. Ele quer falhar. Durante toda a sua vida, Call foi alertado pelo pai para ficar longe da magia. Se for aprovado no Desafio de Ferro e admitido no Magisterium, ele tem certeza de que isso só irá lhe trazer coisas ruins. Assim, ele se esforça ao máximo para fazer o seu pior... e falha em seu plano de falhar. Agora, o Magisterium espera por ele, um lugar ao mesmo tempo incrível e sinistro, com laços sombrios que unem o passado de Call e um caminho tortuoso até o seu futuro. O Desfio de Ferro é apenas o começo. A maior das provas ainda está por vir...

Call não é um herói típico, pelo contrário, possui vários defeitos. É um garoto tímido, sem amigos e com uma deficiência física. Mora com o pai, que esconde vários segredos sobre o passado e sobre a morte de sua mãe. Call sabe que seu pai foi um grande mago no passado e sabe que também possui poderes mágicos, mas seu pai o proíbe de usá-los.

A vida de Call muda completamente quando é selecionado (contra a sua vontade) para ingressar no Magisterium, uma espécie de escola de magos. No Magisterium, Call faz dois grandes amigos: Aaron e Tamara. Não posso esquecer de mencionar Devastação, um filhote de lobo muito fofo, que aparece mais tarde e se torna o animal de estimação deles.

Essa turma se envolve em várias aventuras e encrencas. Aos poucos, Call vai desvendar os segredos do passado e descobrir quem realmente é.

É o primeiro livro da série Magisterium. É bem diferente de tudo o que já li, mas a mensagem sobre a amizade verdadeira é muito bonita. Acho indicado para o público pré-adolescente, pois os protagonistas têm em torno de 12 anos. Também indico para quem curte séries sobre magos.

21 de out de 2015

SÍNDROME PSÍQUICA GRAVE - Alicia Thompson

Editora: Galera Record
Ano: 2015
Páginas: 336
ISBN: 9788501086303

Sinopse: A Paciente, Leigh Nolan (essa sou eu), começou seu primeiro ano na Universidade de Stiles. Ela decidiu se formar em psicologia (apesar de seus pais preferirem que ela estudasse tarô, não Manchas de Rorschach). A Paciente tem a tendência a analisar demais as coisas, especialmente quando isso envolve o sexo oposto. Exemplo: por que Andrew, seu namorado de mais de um ano, nunca a convida para passar a noite com ele e dar o próximo passo no relacionamento — leia-se transar? E por que ela passou a ter sonhos eróticos com Nathan, o colega de quarto de Andrew que tanto a odeia? Fatos agravantes incluem: outros alunos de psicologia supercompetitivos, uma professora que precisa urgentemente de análise e uma colegial que acha que a Paciente é, em uma palavra, ingênua.


A protagonista da história é Leigh,  que tem 18 anos e está no primeiro ano da faculdade. Mora no campus com sua amiga Ami.

No começo, achei Leigh um pouco esquisita e meio paranoica. Muito insegura, imatura e preocupada com os detalhes. Ela passa uma impressão de que não está muito preocupada com a faculdade. Está mais preocupada com seu namorado e com a rivalidade com outras garotas do campus. Até posso compreender essa imaturidade da parte dela, afinal, acabou de sair do ensino médio.

No decorrer da leitura, percebi que Leigh é uma pessoa legal. Uma amiga leal, com bom caráter e que se importa de verdade com os outros.

Por sugestão de uma professora, Leigh começa a orientar um grupo de jovens em situação de risco. Rebeka é uma das meninas orientadas. Gostei muito dela! Rebeka rouba a cena diversas vezes. É uma menina de 15 anos, muito mais experiente e esperta que Leigh. Por isso, na maioria das vezes, é Rebeka quem dá conselhos à Leigh (a orientada aconselhando a orientadora!).

Andrew, o namorado de Leigh, é um idiota egocêntrico. Por que ela namora esse imbecil? Bom, mas tem o Nathan também, que é tudo de bom: gentil, educado, inteligente, bom caráter, atencioso. Mas, é claro que a tonta demora a perceber isso!

A história é bem clichê, estilo comédia romântica. É narrada em primeira pessoa pela protagonista. O diferencial é que, em cada capítulo, Leigh relaciona os acontecimentos com a psicologia, de uma forma bem engraçada. Achei isso interessante e diferente. Indico o livro para quem quer uma leitura leve e divertida.

12 de out de 2015

DIA DAS CRIANÇAS - Livros que marcaram minha infância

Olá, pessoal!

Hoje tem post especial para o Dia das Crianças!

No ano passado, falei sobre desenhos animados, esse ano, trago alguns livros que marcaram a minha infância.

Lembro que era muito pequena quando ganhei meu primeiro livro. Ainda não sabia ler. Pedia para minha mãe ler a história várias vezes e ficava tentando decorar o texto. Depois, eu repetia cada frase, enquanto folheava o livro, fazendo de conta que sabia ler.

livro infantil
Esse foi o meu primeiro livro, por isso me marcou muito. Depois desse, vieram muitos outros: A Bela Adormecida, Chapeuzinho Vermelho, Os Três Porquinhos, entre outros.



livro
Lembro que alguém me emprestou esse livro, fiquei encantada com a história!




 
Esse foi um dos primeiros livros que li na escola. Adorava a hora da leitura!




Monteiro Lobato dispensa comentários.



o caso da borboleta atíria
No final da infância, descobri a Série Vaga-Lume. Me apaixonei! Li todos os livros da série disponíveis na biblioteca da minha escola.



Estes cinco títulos são apenas uma pequena amostra dos livros que marcaram a minha infância. Existem muitos outros!

Agora, queridos leitores, quero saber: quais livros marcaram a infância de vocês?

Finalizo este post desejando um FELIZ DIA DAS CRIANÇAS a todos que ainda guardam alguma coisa daquela criança que um dia foram!  



FELIZ DIA DAS CRIANÇAS A TODOS!

7 de out de 2015

O PRINCÍPIO 80/20 - Richard Koch

Editora: Gutenberg
Ano: 2015
Páginas: 256
ISBN: 9788582352595

richard koch

Sinopse: No século XIX, o economista italiano Vilfredo Pareto descobriu que havia um padrão na distribuição da riqueza mundial: 20% das pessoas tinham 80% do dinheiro e vice-versa, o que ficou conhecido como Lei de Pareto. No fim do século XX, o autor Richard Koch viu em suas pesquisas que o princípio 80/20 podia ser encontrado em quase todos os aspectos da vida moderna: em geral, 20% do que se faz produz 80% do resultado total (e 80% do que é feito pode não gerar tanto resultado). Neste clássico livro, lançado agora pela Editora Gutenberg em nova edição ampliada e atualizada, Koch ajuda a identificar quais são os 20% essenciais que vão criar os resultados significantes, para você obter mais de seu negócio e de sua própria vida, utilizando menos tempo, dinheiro, recursos e energia e conseguindo muito mais.

 
Olá, pessoal!

Como vocês já devem ter percebido, gosto muito de livros que trazem dicas para ganhar dinheiro e nos ajudam a ser mais felizes. Este livro aborda as duas coisas.

O Princípio 80/20, também conhecido como Princípio de Pareto, é muito utilizado no mundo dos negócios. Se você pesquisar na Internet vai encontrar vários artigos sobre ele. O livro nos ensina como pensar 80/20 e como colocar em prática.

Após a introdução, a primeira parte do livro aborda o sucesso profissional e empresarial. Os ensinamentos se aplicam tanto para grandes empresas como para pequenos negócios. O autor também dá dicas de sucesso para as pessoas que querem continuar sendo empregados. Você não precisa ser dono do seu próprio negócio para ter sucesso profissional e financeiro, você pode ser um excelente funcionário.

O que concluí com a leitura dessa parte é que devemos descobrir quais os produtos ou atividades que geram a maior parte dos lucros e focar nelas, reduzindo ou eliminando aquelas que geram pouco lucro. Também devemos nos dedicar mais àquilo que fazemos bem e deixar o que não fazemos tão bem para os outros.  Não entendo quase nada de negócios, mas, a impressão que tive é que a maioria das empresas está fazendo isso errado.

A segunda parte do livro, destina-se a aplicar o Princípio 80/20 no nosso dia a dia para melhorar a nossa vida. Essa parte é bem mais fácil de compreender, então, se você preferir, pode pular direto para a leitura destes capítulos. 

Os capítulos seguintes falam muito sobre a busca da felicidade. Nem sempre ganhar mais dinheiro é sinônimo de ser mais feliz. Devemos tomar cuidado para não transformar o dinheiro em uma fonte de infelicidade. O livro nos ajuda a ser pessoas mais felizes. Por incrível que pareça, a principal mudança deve acontecer em nosso interior, na forma de pensar e agir.

No final do livro o autor dedica um capítulo para expor algumas das críticas que recebeu de leitores sobre a aplicação do princípio 80/20 nos negócios e na vida, e responde cada uma delas.

Indico a leitura para todos que buscam aumentar seu sucesso profissional, financeiro e melhorar sua vida pessoal. Anotei várias coisas interessantes para começar a pensar e mudar na minha vida. Mesmo que você não coloque em prática tudo o que o autor sugere, certamente, você vai encontrar alguns conselhos bem úteis!