12 de jun de 2019

EU SEI O QUE VOCÊ ESTÁ PENSANDO - John Verdon

Série: Dave Gurney – Livro 01
Editora: Arqueiro
Ano: 2011
Páginas: 352
ISBN: 9788580410143



Sinopse: Uma carta perturbadora chega via correio com uma simples declaração ao final: "Veja como conheço seus segredos - apenas pense em um número." Errará quem pensar que uma carta dessas chega a seu destino final apenas por obra do acaso. Para o detetive aposentado da polícia de homicídios da cidade de Nova York, Dave Gurney, que está formando uma nova vida ao lado de sua esposa Madeleine, as cartas começam a deixar de ser estranhas para se tornarem um complicado quebra-cabeça que levará a uma enorme investigação sobre assassinatos em série. Trazido para o caso como consultor, Gurney em pouco tempo percebe pistas que a polícia local deixou passar. Ainda assim, diante de um oponente que parece ter o dom da clarividência, Gurney vê seus esforços irem em vão, seu casamento rumando a um precipício e, finalmente, um medo incontrolável de que seu adversário não pode ser parado.


“Se alguém lhe dissesse para pensar em um número, sei em que número você pensaria. Não acredita? Vou provar. Pense em qualquer número de um a mil. Agora veja como conheço seus segredos.”

Finalmente, li o primeiro livro da série Dave Gurney! Fazia tempo que queria ler esse livro, mas nunca estava disponível na biblioteca. Enquanto isso, li os outros livros da série. Assim como os outros, este também é narrado em primeira pessoa pelo detetive aposentado David Gurney. O detetive se depara com o primeiro caso após sua aposentadoria (depois disso, virão muitos outros, claro!).

Mark Mellery, um ex-colega de faculdade, procura David porque está com medo de estranhas cartas que recebeu. A pessoa que enviou as cartas parece conhecê-lo tão bem que sabe o que ele está pensando. Em uma das cartas o remetente pede para Mark pensar em um número e, em um envelope fechado, o remetente escreveu exatamente o mesmo número que Mark pensou! Isso o deixa apavorado!

Gurney fica intrigado com o truque do número. David aconselha Mark a procurar a polícia, mas ele não quer. Parece que esconde algo. No primeiro momento, Gurney não quer envolver-se no caso, mas acaba completamente envolvido. Dias depois, Mark é encontrado morto, com a garganta cortada. E a arma do crime é uma garrafa de whisky quebrada. Gurney passa a ajudar a polícia na investigação. O assassino é muito inteligente, não deixa rastros. Apenas deixa algumas pistas propositais para confundir a polícia.

Quando são descobertos mais casos de pessoas que foram assassinadas da mesma forma, David desconfia da existência de um serial killer. O estranho é que os assassinatos acontecem em locais distantes e, aparentemente, as vítimas não tem relação entre si. Além de desvendar a identidade do assassino, David precisa descobrir o que liga essas pessoas e qual a motivação do maluco.

No decorrer da investigação, Gurney descobre que o assassino também tem um ódio imenso da polícia e parece estar querendo se vingar.

O livro é um quebra-cabeça que desafia o leitor, mas não demorei muito para descobrir quem era o assassino. Gurney, que é tido como um gênio em desvendar enigmas, não conseguiu descobrir quem era o assassino. Foi preciso que o assassino revelasse sua identidade e, ainda assim, a ficha dele demorou um pouco a cair... Apesar desse detalhe, o livro é bom. Deixa o leitor intrigado e preso do início ao fim. Indico para todos que gostam de suspense policial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e faça uma blogueira sonhadora feliz!