24 de jun de 2015

IMITAÇÃO MORTAL - Nora Roberts

Série Mortal – Livro 17
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2011
Páginas: 448
ISBN: 9788528615210

Nora Roberts
 
Sinopse: Verão de 2059. Um homem usando capa preta, bengala e cartola se aproxima de uma prostituta em uma rua escura de Nova York. Minutos depois, a mulher está morta. Um bilhete é deixado na cena do crime, endereçado à tenente Eve Dallas, convidando-a a participar de um jogo de gato e rato a fim de descobrir a identidade do assassino. A assinatura no bilhete é, simplesmente, “Jack”. Eve e Peabody montam uma lista de suspeitos, baseada na nota deixada por "Jack" num papel especial, mas se deparam com um problema: os suspeitos são pessoas com influência e poder, e não querem cooperar. Por isso Eve tem de ser cuidadosa, mesmo após outro ataque onde o assassino imita o estrangulador de Boston. Além de lidar com esse caso difícil, Eve tem de lidar com o nervosismo de sua assistente, Peabody, que está prestes a prestar seu exame para detetive e com Roarke que teme pela vida de Eve, pois o assassino deixa claro em seus bilhetes, que seu assunto com Eve é pessoal. Agora Eve está no rastro de um assassino que sabe tanto quanto ela sobre histórias de serial killers, e estudou os mais notórios, cruéis e infames crimes da história, e os está revivendo. 

No 17º livro da Série Mortal, surge um maluco que resolveu imitar os assassinos em série mais conhecidos da história, começando por Jack, O Estripador. Enquanto luta contra o tempo para pegar o assassino - antes que ataque novamente e tire outra vida - Eve desconfia que pode estar nos planos dele para ser a próxima vítima.

A Tenente tem vários suspeitos, todos são pessoas importantes, ricas ou famosas. Ficamos tentando descobrir junto com Eve qual deles é o assassino. Dessa vez, não consegui descobrir a identidade do serial killer. Conforme as pistas iam surgindo, mudei de ideia várias vezes durante a leitura.

Acho que Eve deu algumas pisadas na bola durante a investigação. Por exemplo, quando encontrou testemunhas que viram o assassino disfarçado, por que ela não mostrou as fotos dos suspeitos para ver se elas o reconheciam? (De tanto ler suspense policial, já estou até dando palpites na investigação...)

Em meio à investigação, Peabody vai realizar o teste para tenente. Ela está apavorada e Eve dá apoio daquele seu jeito nada muito carinhoso. A Tenente também está preocupada, mas não quer demonstrar. McNab, que também está muito nervoso, tenta ajudar Peabody de todas as formas possíveis. O divertido casal rouba a cena várias vezes.

Sobre o final, só posso dizer que me deixou emocionada...

Imitação Mortal é mais um suspense policial que adorei e recomendo! 

4 comentários:

  1. Quando a gente lê muitos livros policiais, chega um ponto em que é difícil nos surpreendermos, e quando isso acontece é muito bom, mesmo que a gente queira acertar. Achei bacana também a referência a Jack, o Estripador.

    http://porquelivronuncaenguica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, sempre fico tentando descobrir que é o assassino...

      Excluir
  2. Amei o livro, Leila!
    Amo quando os nomes dos personagens chamam atenção, é o que acontece aqui!
    Ótima resenha, ótimo blog. Já estou seguindo!
    Um abraço

    Meu blog: www.leituranasestrellas.blogspot.com

    ResponderExcluir

Comente e faça uma blogueira sonhadora feliz!