3 de fev de 2013

CUCO - Julia Crouch

Editora: Novo Conceito
Ano da Edição: 2012
Número de páginas: 464
ISBN: 9788581630229

Seu primeiro erro foi convidá-la a entrar...
Sinopse: Polly é a mais antiga amiga de Rose. Então quando ela liga para dar a notícia que seu marido morreu, Rose não pensa duas vezes ao convidá-la para ficar em sua casa. Ela faria qualquer coisa pela amiga; sempre foi assim. Polly sempre foi singular — uma das qualidades que Rose mais admirava nela — e desde o momento em que ela e seus dois filhos chegaram na porta de Rose, fica óbvio que ela não é uma típica viúva. Mas quanto mais Polly fica na casa, mais Rose pensa o quanto a conhece. Ela não consegue parar de pensar, também, se sua presença tem algo a ver com o fato de Rose estar perdendo o controle de sua família e sua casa. Enquanto o mundo de Rose é meticulosamente destruído, uma coisa fica clara: tirar Polly da casa está cada vez mais difícil.


Estava muito interessada em ler o livro porque o suspense é o meu gênero favorito. Li algumas resenhas negativas sobre o livro, mas, mesmo assim quis ler para tirar minha própria conclusão.

O livro conta a história de Rose e Gareth, um casal com duas filhas que, aparentemente, vive em harmonia. Tudo muda com a chegada de Polly, amiga de infância de Rose. Polly acaba de ficar viúva e está sozinha com seus dois filhos. Quando Polly chega, começam os problemas da família e logo percebemos que ela é a causadora de tudo. Descobrimos que o casamento de Rose e Gareth não é tão harmonioso quanto parece e que há muitos segredos do passado escondidos. Por conta desses segredos é que Rose sente obrigação de hospedar Polly.

Não preciso dizer que odiei a Polly; é uma mau caráter. Mas tenho que admitir que é muito esperta. Rose me deixou muito irritada, achei-a um tanto quanto tola, fraca e insegura. Também não gostei de Gareth, ele é meio banana, sem atitude e egoísta.

O livro é tenso do começo ao fim. O leitor fica apreensivo durante toda a história. Sempre fica em nossa cabeça a pergunta: "O que vai acontecer agora?". Considero este um ponto positivo, pois é assim que um bom suspense deve ser. 

Muitas coisas não ficam claras, em muitos momentos cabe ao leitor deduzir o que aconteceu. Algumas coisas ficaram vagas demais, mal explicadas. Acontecimentos que eu esperava que seriam esclarecidas no final, simplesmente não foram.

O final é inesperado, muitos segredos são revelados. Sinceramente, eu não esperava esse final. Não é um dos meus suspenses preferidos, mas tenho que admitir que o livro mexeu comigo. Recomendo para quem quiser uma leitura bem tensa.

 

6 comentários:

  1. Estou com esse livro aqui
    Mas tem tantos na lista que ainda não deu tempo para ler

    Beijos
    @pocketlibro
    pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre escolho os suspenses antes dos outros livros da lista...

      Excluir
  2. Eu já li o livro e não consegui gostar tanto, acho que as partes que ficaram subentendidas aquelas em que o leitor poderia tirar as próprias conclusões me incomodaram um pouco. Ótima resenha (:

    Beijo:*
    Naty.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também fiquei um pouco incomodada com essas partes...

      Excluir
  3. Foi a maior decepção que tive com um livro. A premissa era ótima ,mas a história não acontecia. Criou-se uma expectativa e no final, não deu em nada. Adorei seu blog, Leila, no que se refere a suspense, temos o mesmo gosto. Te seguindo também, sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também fiquei decepcionada com o final. Esperava mais.
      Obrigada pela visita!
      Um abraço!

      Excluir

Comente e faça uma blogueira sonhadora feliz!