5 de abr de 2017

GRAVIDADE - Tess Gerritsen

Editora: Record
Ano: 2012
Páginas: 448
ISBN: 9788501083432

 
Sinopse: A pesquisadora Emma Watson está prestes a realizar a missão mais importante de sua vida: estudar o comportamento da vida terrestre no espaço. Escolhida pela Nasa para conduzir uma série de experimentos sobre o comportamento de organismos unicelulares, a Dra. Watson logo descobre a natureza aterrorizante desses organismos e precisa correr contra o tempo para conter uma doença mortal que pode ameaçar a Terra.

Emma é uma médica astronauta da NASA que está se preparando para uma missão no espaço. Jack, seu marido, também era médico da NASA, mas foi excluído de qualquer missão no espaço porque teve um problema de saúde. Apesar de ainda se amarem, os dois estão se divorciando. O principal motivo do divórcio é a exclusão de Jack das missões espaciais.

Os problemas começam quando a esposa de outro médico astronauta sofre um grave acidente de carro e fica entre a vida e a morte. O Dr. Bill está em uma missão no espaço, mas é comunicado e trazido de volta para a Terra . A Dra. Emma é enviada ao espaço para substituí-lo. Após a chegada de Emma, um dos astronautas fica doente. A médica luta contra o tempo para descobrir a origem dos sintomas e combater a estranha doença, mas o astronauta piora rapidamente e morre.

O início do livro é meio parado. As coisas começam a acontecer de verdade a partir da página 130, quando surge a misteriosa doença. Antes disso, a autora narra a rotina dos astronautas e descreve suas personalidades. Também acompanhamos os detalhes dos treinamentos e de um lançamento para o espaço. Tess utiliza termos bem técnicos, cheio de siglas da NASA. No final do livro tem um glossário que explica o significado de cada sigla. Não me interessei muito por essa parte. Acho que é porque não gosto muito dessa coisa de astronauta. Gosto mais de tragédias apocalípticas, tipo uma doença misteriosa, contagiosa e altamente mortal. A partir do surgimento da doença, a narrativa começou a ficar mais interessante!

É claro que a história é um pouco forçada, porque é necessário que tudo dê errado para chegar ao ponto crítico em que chegou. Não faz muito sentido que os astronautas, tão inteligentes e treinados, cometam erros fatais por desatenção. Demora muito para perceberem o que está acontecendo ao seu redor, isso sem falar em algumas decisões estúpidas que tomaram. Mas, apesar disso, gostei muito do livro. O mistério sobre a origem da doença é mantido até os capítulos finais. Em algumas cenas há uma boa dose de ação. O livro consegue deixar o leitor tenso e aflito até o final, e isso é um ponto positivo. Recomendo a leitura!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e faça uma blogueira sonhadora feliz!